sábado, novembro 11, 2006

Beija-me...


Lápis de Andrei Protsouk


beija-me uma vez
beija-me sete
beija-me setenta vezes
vezes sete

que te beijo uma vez
te beijo sete
beijo-te setenta vezes
vezes sete

amor que nunca esquece
o beijo mais fecundo
que só ao amor obedece
sete vezes, vezes o mundo


(Poema de P Az in O Zigurate)

23 comentários:

  1. Adorei o poema, mesmo bonito :) boa escolha*

    bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  2. Poema e desenho bem escolhidos. Gostei. Talvez mais do desenho.

    Bom Domingo

    ResponderEliminar
  3. Um assombro essa imagem!! E o poema está divinal!! Muito bem conseguido!! Parabéns ao autores, do blogue e da poema.
    abração

    ResponderEliminar
  4. Dá-me um beijinho!

    x7! xMundo! xSimplicidade! xFranqueza = Amor : Poesia

    Só a simplicidade das palavras pode explicar o quão simples é o verdadeiro amor...
    .
    .
    .
    1 mês depois quebrei o jejum do posting = NOVO POEMA em www.samantarmohi.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. Beijo este setecentas vezes bem saboreado no deslizar das palavras. Gostei muito! Abraços

    ResponderEliminar
  6. Um abraço, pode ser? Bom dia, boa semana,

    ResponderEliminar
  7. No multiplicar dos beijos sente-se na escrita o prazer do encontro. Eu gostei bastante, até porque o beijo como antecâmara de maiores prazeres é um deslumbramento para os sentidos, e a imagem tb o transmite.
    Bjs
    TD

    ResponderEliminar
  8. Olá! Desenho e poesia se casam perfeitamente... O beijo, ah, o beijo... hein? Demais!

    O Sibarita

    ResponderEliminar
  9. O desenho está deslumbrante!!!!
    E o poema fora do vulgar, mas muito bom.
    É sempre um prazer chegar aqui, até me esqueço dos problemas da redacção...
    Cpmtos do J. N.

    ResponderEliminar
  10. adorei o poema e o desenho tb, os dois teem tudo a ver. 70x7 beijos para ti

    ResponderEliminar
  11. perdi-me completamente hoje aqui!!

    Imagem poema e a musica soberbas!!

    ai esta musica se soubesses as recordações que e trazem. vou ficar aqui trabalhando a ouvi-la. Lá tenho que ligar o portatil para acabar o trabalho!!
    Jinhos ternosssss do aaron

    ResponderEliminar
  12. ....oooO
    ....(....)... Oooo
    .....)../. ...(....)
    ....(_/.......)../
    ..............(_/
    ....oooO
    ....(....)... Oooo
    .....)../. ...(....)
    ....(_/.......)../
    ..............(_/
    ...... Passei por aqui
    ......... E desejo
    ......... Uma boa Semana
    BEIJOS

    ResponderEliminar
  13. Falar sobre temas universais com um estilo simples é uma das loucas conjunçoes que conduzem a um bom poema.

    ResponderEliminar
  14. Como sou absolutamente apaixonada por beijos, a musicalidade bela destes milhões de beijos escritos, deleitou-me!! Adorei. Beijos para ti.

    ResponderEliminar
  15. Olá!
    Desta vez o meu elogio supremo vai para a bela poesia que é esse trabalho a carvão.
    Um bj!

    ResponderEliminar
  16. Muito bom o poema, com uma sentida musicalidade, no conjunto da imagem.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  17. O beijo, tema tão fecundo como o amor.
    Fica bem.
    Manuel

    ResponderEliminar
  18. Beijar?! SETENTA VEZES SETE VEZES!
    Mas cuidado... também satura!...

    ResponderEliminar
  19. estava à procura de imagens do número sete, para uma possível tatuagem... outra com o algarismo... e deparei-me com o poema... gostei muito...

    ResponderEliminar
  20. Olá, poderia me enviar a imagem e o poema por e-mail? Gostaria de fazer uma campanha promocional na minha academia com o poema e a imagem. Coloco o nome do autor. Grata, itanafitness@gmail.com

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,