segunda-feira, dezembro 04, 2006

O Mar em nós


Imagem Google


Canto a vida como a conheço
E sei que o Sol é quente no
verão
Penso em ti quando adormeço
E por ti Amor farei uma
revolução.
Na minha vida até o sonho é mar
A imensidão perdida
na demora
De olhar o céu e poder contemplar
O azul onde tenho a
minha hora.
Canto o mar... em nós o sinto
E tenho em mim as ondas a
bater
Que ao Amor eu nunca minto
Nem lhe escrevo só por escrever.
Ah! se eu pudesse na verdade
Levar o barco...aonde tu estás
E ter
no teu olhar a felicidade
Das marés que ficam para trás.
Talvez o
sonho seja apenas ficar...
No areal de uma praia qualquer
E ouvir no
mar sereias a cantar
Quando a Lua vier nos conhecer.
E no meu olhar
de sonhador...
Procuro as rochas que há em ti
Rasgo tempestades de
Amor...
Digo-te tudo o que não esqueci.
Um dia, quem sabe, talvez a
sós
Tenhamos nestas águas uma cama
E como ilhas uma parte de
nós

Abraçando as ondas de quem ama.

(Poema de *F. Corte Real)

*Autorizado pelo autor, que não tem blogue

21 comentários:

olga disse...

Este poema é lindíssimo!!! Adorei!!!
Parabéns ao autor!
E um obrigada a ti por nos dares a conhecer essa maravilha!

*.*

Josefa Pacheca Pereira disse...

Para mim, blogue e bloguer do ano é:


Bom dia.

amadis / pintoribeiro disse...

Bom dia e um abraço.

Passeando no Parque disse...

Um bonito poema de amor e uma imagem tão mágica como o é o verdadeiro amor.
Beijão pra vc

João Filipe Ferreira disse...

blog lindooo, adoreii passar por aqui...e voltarei:)
e claro que não me importo, será um prazer ter algo meu no meio de tanta qualidade e bom gosto:)
see youuu:)

De Amor e de Terra disse...

Olá Amiga!
também te abraço em ondas de Amizade.
Agradeço toda a delicadeza que tens para comigo e envio um beijo
com cheiro a terra molhada.
MM.

Aspásia disse...

Ah se eu pudesse na verdade
levar o barco onde tu estás
e ter no teu olhar a felicidade
das marés que ficam para trás...

Só estas quatro linhas já são um poema-mar azul de saudade... talvez de um amor que não chegou a vogar a todo o pano...

Este poema impregna-nos de uma verdadeira alquimia... um sortilégio de sentimentos...

Parabéns ao autor(a?) e à sua divulgadora.

rouxinol de Bernardim disse...

Oh! divinas emoções nas salsas ondas do mar... que mar!

F. Corte Real disse...

Parabéns querida Amiga o teu blog está um encanto...que bem me soube navegar em tuas águas de tranquila ondulação poética.Adorei e recomendo.Beijinhos

Paula Raposo disse...

Um lindíssimo poema de amor, que eu adorei ler!! Beijinhos.

maresia_mar disse...

Olá,
vir aqui é como respirar ar puro, lindo, lindo este poema! «abraçando as ondas de quem ama», adorei.

Bjhs e bom resto de semana

david santos disse...

O poema de F. Corte Real é espectacular e com a imagem a dar-lhe aquele colorido. Bem, adorei!
Obrigado

Thunder disse...

«Ah se eu pudesse na verdade
levar o barco onde tu estás
e ter no teu olhar a felicidade
das marés que ficam para trás...»

Adorei estes quatro versos!Mas todo o poema está um espanto!E com esta música de fundo melhor ainda. Parabéns ao autor!

Thiago Forrest Gump disse...

Parabéns pelo poema rico!

Vera disse...

Magnífico poema! Excelente escolha! E a imagem está linda.
Beijinhos

ponto azul disse...

Só para dizer que adorei também!Bjs :-)

delfim peixoto disse...

Sem palavras para comentar...senti...mesmo!
beijos ternos e doces para ti e um abraço para F. Corte Real, que deveria ter um Blog

Peter disse...

Excepcional. Já agora, uma vez que o autor não tem blog, não estará interessado em escrever no meu?

Estou a "brincar" claro, mas às vezes podia ser que "pegasse" ...

Anónimo disse...

Lindíssimo. A imagem e a música que é uma maravilha completam este quadro. Ammei. Bjinhos da Sonia

Anónimo disse...

eu adoro o mar e com este blog que encontrei com um poema lindissimo...fiquei encantada....
obrigado ao autor por ter dado a conhecer estas suas lindas palavras sobre o mar e o amor.

Anónimo disse...

Gostaria de ter um contato e-mail desse autor. Favor entrar em contato com Jean-Pierre no e-mail jpbarakat@brturbo.com.br

Abraços do Brasil
JP