quarta-feira, dezembro 13, 2006

Ser...


Pintura de Susan Rios


Eu não quero enriquecer como os demais
Pensando em tudo o que me apraz comprar;
E não quero só bens materiais
Quando outros mais posso amealhar.

Trincando petiscos preciosos
De risos enchendo serões quentes,
Eu quero os meus amigos ansiosos
Em tornar estes momentos mais frequentes.

Eu quero enriquecer ao dar a mão
Àquele que ao meu lado ma estenda,
Sem nada dar em troca, só um olhar
Que docemente pede que o entenda.

Pois riqueza não há maior que esta,
De dar o coração e receber,
Afeição, ternura manifesta
Que nunca é demais oferecer.

(Poema de Era uma vez um Girassol )

13 comentários:

  1. Não conseguia adormecer. Coisa rara.Fui fazer um chá, vim passear pelos blogues, ver os comentários.
    E que posso dizer?
    Obrigada por teres trazido estes versinhos a este espaço tão rico de poesia e bom gosto.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Mais uma excelente escolha!! E a imagem é linda!!
    Passei de fugida pra deixar um abração em vc :-)))))

    ResponderEliminar
  3. que lindo poema...
    a imagem tb...
    blog lindooo
    parabens:)
    :):):)

    ResponderEliminar
  4. A candura da imagem condiz com a ternura do poema. Tudo muito bonito...
    Deixo um beijinho e voltarei.
    Madalena

    ResponderEliminar
  5. Saudações! Acho q, numa sociedade c/ a nossa, uma mensagem c/ a dessa poesia é importante. Dinheiro, consumo... ñ levam ninguém a nada. ^^ Adorei o seu blog. Qm q gosta d boa poesia q ñ ia gostar?
    bjos

    ResponderEliminar
  6. Este poema fala em algo que me é bastante familiar, pois o meu projecto de vida é bastante similar.
    Bjs
    TD

    ResponderEliminar
  7. olá,

    só para informar que o blog:
    www.espacoazul.blogspot.com e
    www.bluedelay.blogspot.com

    tem uma nova morada:

    www.cadillac-obsceno.com

    Santiago santos

    ResponderEliminar
  8. Que mais posso acrescentar...depois das visitas aos outros teus Blogs???

    ÉS uma POETISA que me faz enriquecer a alma!!

    Obrigada,
    Beijos da..............
    Maria

    ResponderEliminar
  9. Belíssimo poema, com uma imagem a condizer!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Andava a passear pelo google, e descobri este cantinho de poesia.

    Muito bonito este seu cantinho.

    Beijocas.

    ResponderEliminar
  11. Já cá tinha estado ontem e não consegui comentar, nem em nenhum dos teus outros blogues. Mas como consegui comentar o Menina Marota, vim tentar este novamete e dizer-te que deliciei-me com os poemas e as maravilhosas imagens que aqui colocaste, especialmente aquele de Alfredo Keil de quem sou absolutamente fã! Um dia te contarei porquê!! Os meus parabéns por aquela magnifica escolha!!
    Cpmtos do J.N.

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,