quarta-feira, janeiro 24, 2007

Pergunto-me...


Imagem de Hussein Chalayan


Pergunto-me o que faço aqui,
neste lugar onde nascem mundos
nas palmas das mãos.

Pergunto-me o que espero daqui
deste muro onde crescem heras entrelaçadas de espinhos.

Debaixo do espelho frio
esperam olhares marejados de topázios, antigas lendas.

Por detrás da parede negra,
oiço vozes enfeitadas de rubis,
alguns silêncios.

Pergunto-me o que espero daqui.
Das Luas que inspiram.
Dos Sóis que acalentam.
Do rasgo de loucura.
Da Luz perseguida
até à esquizofrenia.
Do medo.
Da morte.
Dos sussurros do mar.

Pergunto.
O que faço aqui?
Que espero do mar?
Do mar. Do mar. Do mar.

(Poema de Canela e Jasmim in Chá de Rosas)

12 comentários:

DE PROPOSITO disse...

Bela pergunta. Mas creio que não encontraremos a resposta.
_O que fazemos por aqui, onde vemos tanta maldade, onde a lei da sobrevivência esmaga os mais fracos, onde os deuses abandonam os desprotegidos.
Fica bem.
E que a felicidade ande por aí.
Manuel

Conceição Bernardino disse...

Olá,
Que posso eu dizer se os meus olhos não falam!
Transmitem emoções, a essa beleza inconfundível
Que as palavras me transmitem
Aqui estou eu para te dar o meu gesto de carinho
Soberbo...

Conceição Bernardino

Conceição Bernardino disse...

Olá,
Que posso eu dizer se os meus olhos não falam!
Transmitem emoções, a essa beleza inconfundível
Que as palavras me transmitem
Aqui estou eu para te dar o meu gesto de carinho
Soberbo...

Conceição Bernardino

Paula Raposo disse...

Uma questão pertinente. Beijos.

Anónimo disse...

O que faço aqui?

(Uma pergunta que a todos inquieta...)

Bons encontros pessoais...

Beijinho =^.^= tarina

Anónimo disse...

"O que faço aqui...; o que espero daqui... onde crescem heras"

Onde nada existe (até mesmo a fé), excepto o medo e a morte...

Este excelente poema, transporta-nos para zonas conflituosas deste planeta

Os meus parabéns à autora, e a ti um beijo pela escolha.

E eu... o que faço aqui? A deliciar-me naturalmente !!!

Uma noite feliz
do amigo "Montanheiro"

Anónimo disse...

Palavras de profunda meditação ( O que faço aqui?)!

O poema é lindissomo!

Parabens á autora e a quem o escolheu, para constar neste " cantinho tão especial"!

Beijo ambas! :)

Maria

SCALA disse...

Belo manifesto da nossa poesia.

Parabéns e força, sempre em frente!

Thiago Forrest Gump disse...

Gosto de ficar olhando o mar, à noite.

maresia_mar disse...

Lindissimo.. o mar, sempre uma grande fonte de inspiração.. Bjhs e bom fds

Paulo Sempre disse...

O que faço aqui!?...neste silêncio onde, à noitinha, a sombra dos poetas nos abraçam...
Talvés esteja além dos confins do tempo...talvés....

Gostei de vir aqui.
Paulo

Convite disse...

Convidamos todos os visitantes deste blog a participarem neste Concurso de Poemas de Amor