segunda-feira, fevereiro 26, 2007

levo-te ao azul


Fotografia de Patrick Wecksten


de partida para um lugar com telhados de silêncio
levo-te para não morrer nos braços exaustos do vazio
vais comigo com a tua mão desconhecida
a pontuar cada segundo de saudade
levo-te como se transportasse um segundo coração
oxigenado pelo que há-de vir
um fato de mergulhador
para tocar a mais secreta estrela do mar
cingida por algas
levo-te porque nenhuma palavra pode encher
este vaso de sol que desponta
em cada palavra tua
levo-te às cavalitas do sonho
na adolescente fogueira
onde ardem todas as sebes
todos os limites
levo-te em contramão
para transgredir docemente
as estradas e ruas e caminhos
os desejos de sentido único
levo-te simplesmente porque
tu és o meu farol que varre
todos os poros interditos
uma vela ao rubro
na mais fechada escuridão
levo-te no verso inacabado
porque o poema só
termina
quando acordares a meu lado



(Poema de Alberto Serra in vinte anos )

21 comentários:

Sandra disse...

Que beleza de imagens!
Emoções transpondo os mares, on line. Poema que nutre a alma.
Obrigada, abraços brasileiros.
Sandra Araujo

alice disse...

uma doce recordação. o título é de bolso. não sei dizer mais nada... ai menina poesia. é mesmo marota! beijinho muito grande para si ;)*

Lumife disse...

O REGRESSO

Os amigos insistiram no regresso do “BEJA”.

O desejo íntimo também era grande…

Porque não dar vida de novo a este projecto?

Além das notícias do Alentejo voltamos a ter outros

temas interessantes e sempre a lembrança dos

bons Poetas Alentejanos e não só.

Assim decidimos voltar e esperar o bom acolhimento

de sempre dos Amigos que aqui encontrei e dos

novos que porventura nos visitem.

Abraços amigos

Anónimo disse...

Alberto Serra no seu melhor. Gostei desta lembrança. Merecida.

rouxinoldebernardim.blogspot.com

Anónimo disse...

Alberto deixo-te aqui um Beijinho.
TQM

MARIA VALADAS disse...

Mais um bom poema de Alberto Serra!

A poesia Portuguesa está de parabens!

Beijo ao Alberto e um bem haja á Poesia portuguesa!

Maria

PoesiaMGD disse...

Não haja dúvida! O seu bom gosto é fabuloso! Muitos parabéns aos autores e a si também!

Vera disse...

"Porque o poema só
termina
quando acordares a meu lado"

Esta última parte é lindíssima! Todo o poema é lindo!
Excelente escolha! Gostei imenso.

Beijinhos

Uma vida... disse...

Adorei este poema!!! Lindíssimo de doces imagens.

. R disse...

"Porque o poema só
termina
quando acordares a meu lado!"


Lindíssimo!!!


Imagem fantástica...


P.S. Visita o meu novo espaço!!!

Maria disse...

Já ouvi dizer que o amor é azul...

Adorei.
Beijo

António Silva disse...

Apetece-me escrever e gritar
a minha alma não consegue absorver
a tua criatividade e escolher
porque surpreendes pelo geral.

Nem só de comentários se vive
endereçamos beijamos e abraços
falamos de bonitos sonhos e entusiasmos
tudo isso nos motiva e consome.

Feliz a mulher que assim selecciona
gostos não se discutem
embora me pareça que contribuem
favoravelmente para que nos empolga.

Maria Clarinda disse...

Maravilha! Bom fazer-te esta visita!É bom começar assim o dis.

Maria Clarinda disse...

Queria dizer o dia....

lena disse...

belo poema que hoje nos trazes

Alberto Serra escreve muito bem

um poema sentido onde o "azul" parece intocável

um sonho feito farol, onde o limite é o poema ...


já te disse que és uma maravilha a partilhares??

acho que já, mas não me canso de repetir, aqui consegues fazer uma conjugação perfeita entre a imagem e o poema

Parabéns ao Alberto Santos, pela sua sensibilidade

a ti além dos parabéns sem limite, queria abraçar-te, neste silêncio, onde a palavra se sente com mestria

beijinhos muitos para ti

lena

o amigo do sotix disse...

Um magnifico poema num excelente blog.
Parabéns

Alves Bento Belisário disse...

"A bátega em desmaio
Ao chão. Um bulir...
Antes poesia que poeta."

Rita Pacheco disse...

Lindo, lindo, lindo...! Parabéns! Blog excelente!

Abraço,
Rita

joão marinheiro disse...

O amor em contra mão...Gosto.
Abraço do mar que torna em marés vivas.

Thunder disse...

Não conhecia este poema. É realmente muito belo.Bjs

Pekena disse...

Bonito poema :)

Deixa-me dizer-te que adorei esta música que tens no teu blog. Conseguiu-me proporcionar um óptimo estado de tranquilidade. Vou marcar o teu blog para puder visitar. Ésta fantástico!