sexta-feira, março 09, 2007

Nascemos para amar

Por diversas vezes me interrogaram dos meus gostos poéticos e que este não deveria ser somente um blogue dedicado à poesia da blogosfera mas sim, a toda a poesia de expressão de Língua Portuguesa.
De forma alguma abandonarei a poesia dos blogues, mas durante algum tempo irei aqui partilhar muitos outros autores…


Imagem de Dante Gabriel Rossetti



Nascemos para amar; a humanidade
Vai tarde ou cedo aos laços da ternura:
Tu és doce atractivo, ó formusura,
Que encanta, que seduz, que persuade.

Enleia-se por gosto a liberdade;
E depois que a paixão n'alma se apura
Alguns então lhe chamam desventura,
Chamam-lhe alguns então felicidade.

Qual se abismou nas lôbregas tristezas,
Qual em suaves júbilos discorre,
Com esperanças mil na ideia acesas.

Amor ou desfalece, ou pára, ou corre;
E, segundo as diversas naturezas,
Um porfia, este esquece, aquele morre.

(Bocage in "Obra Poética" 1997)

21 comentários:

  1. Não conhecia este soneto de Bocage, mas gostei. Abraço cordial.

    ResponderEliminar
  2. Um bonito soneto de Bocage. Como alguns, outros nem tanto, na minha opinião. Beijos para ti.

    ResponderEliminar
  3. catarina.neves@clix.pt10 março, 2007 16:43

    Sabes k aprendi a gostar de Bocage a ler-te? Só conhecia dele a parte humoristica e um dia fikei fascinada com um poema dele que li num teu blogue. A partir daí fiz muita pesquisa e vi quanta sensibilidade existe na poesia dele
    Beijinhos da cat

    ResponderEliminar
  4. fazes bem não deixar a poesia. e celebrar Bocage. beijos

    ResponderEliminar
  5. Uma bela ideia! Os sonetos de Bocage são perfeitos! Já agora, permite-me uma sugestão? Almeida Garrett tem poemas belíssimos que muitos não conhecerão. Que tal um "Ignoto deo"?
    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. Aqui temos um poeta mais conhecido pela sua brejeirice quando tem tão bons poemas.

    Fazes bem em dar a conhecer mais poetas que andam escondidos e que são mal conhecidos.

    Beijos

    ResponderEliminar
  7. O Manel Maria sabia do que falava. Ele que tantas desilusões aamorosas teve e outras tantas causou.
    Bj

    ResponderEliminar
  8. Falando em Bocage, tenho dois livros de sua altoria que deu vontade de reler agora, só contos de amor.

    ResponderEliminar
  9. Este poema é maravilhoso
    foi bom relê-lo
    boa semana
    bj

    ResponderEliminar
  10. Bocage, um dos meus autores preferidos e tão mal amado por alguns.Tem sonetos belíssimos de uma sensibilidade rara.Bela, como aliás sempre, a tua escolha. São elas, as tuas escolhas, que tornam os teus blog's tão especiais para mim.A musica como sempre também de grande qualidade. Os meus parabéns e muitos cpmtos do
    JN

    ResponderEliminar
  11. Avancemos com o amor

    avancemos com o amor
    porque a partir de hoje
    esquecemos tudo o que
    nos soa a duvidoso
    valor estendemos nas
    mãos o tecido das nossas
    trocas amor vem comigo
    retomar o caminho em
    que nos soltámos um dia
    em passeios pela
    alma

    Poema da autora “Marita Ferreira” do livro “Múltiplos de ti”

    Vale apena reflectir neste poema está cheio de verdade
    Beijinhos
    ConceiçãoB
    http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. Não conhecia este soneto do Bocage, gostei da tua escolha....

    ResponderEliminar
  13. Bela escolha! Simples e suave! :)



    Abraços

    ResponderEliminar
  14. É sepre bom reler poemas de grandes autores portugueses.

    Uma boa semana.

    ResponderEliminar
  15. bom dia, poesia ;) o inconfundível bocage fica bem aqui. um beijinho *

    ResponderEliminar
  16. Um Bocage ...bem.. mais poeta, não é?
    jnhs

    ResponderEliminar
  17. Obrigada, por mais uma excelente escolha!

    Este poeta...devia ser mais divulgado...
    Apesar do nosso país...ter conhecimento da sua obra poética...
    Acho que devia ser mais divulgada, lado a lado com outros poetas que
    estão nas livrarias em grande destaque...e o Bocage...aparece de quando em vez!

    Obrigada....Poesia Portuguesa!

    Abraços da

    Maria

    ResponderEliminar
  18. Concordo plenamente...

    bela a poesia em língua portuguesa

    ResponderEliminar
  19. Neudes de Lucena30 março, 2007 23:34

    Belo Poema de Bocage. Otimo fundo musical.Excelente blog. Pretendo visitá-lo com frequência.Parabens

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,