domingo, abril 01, 2007

Abril... Primavera...


Pintura de Arthur Hughes


Namorou-se uma princesa
Dum pajem loiro e gentil;
Chama-se ela – Natureza,
Chama-se o pajem – Abril.

A Primavera opulenta,
Rica de cantos e cores,
Palpita, anseia, rebenta
Em cataclismos de flores.

(...)
Tudo ri e brilha e canta
Neste divino esplendor:
O orvalho, o néctar da planta
O aroma, a língua da flor.

Enroscam-se aos troncos nus
As verdes cobras da hera.
Radiosos vinhos de luz
Cintilam pela atmosfera.

Entre os loureiros das matas,
Que crescem para os heróis,
Dá o luar serenatas
Com bandas de rouxinóis.

É a terra um paraíso,
E o céu profundo lampeja
Com o inefável sorriso
Da noiva ao sair da igreja.


(Poema de Guerra Junqueiro
in Tesouro Poético para a Infância, antologia)


Ouvir o poema na voz do Luís Gaspar
(Desligar p.f. a música de fundo para ouvir o poema)

13 comentários:

filipelamas disse...

Fantástica a forma como Luís Gaspar diz poesia! Que musicalidade! Que leveza! Que primaveril sorriso!

aaron@iol.pt disse...

Guerra Junqueiro. Uma excelente escolha. Um poema brilhante emoldurado por uma bela pintura que enche a visão de beleza.
Gosto desta musica que escolheste, apetece estar aqui a ouvi-la
Saio sempre encantado com o teu blogue; parabéns pelas escolhas.
bj do aaron

aaron@iol.pt disse...

voltei para dizer que concordo em todo com as palavras ali do Filipe Lamas. Excelente a interpretação do Luis Gaspar. Já o disse por aí algures num outro poema que ouvi. O rapaz tem futuro na arte da declamação. Ele já é um verdadeiro profissional!! Parabéns a ambos a ti em especial por o divulgares!!
Bj do aaron

Maria Costa disse...

Agradável ler aqui Guerra Junqueiro.

Boa semana.

Delfim Peixoto disse...

Só mesmo essa voz do Luís... um dia desses tem de editar em cd os poemas que leu...
bjs

maresia_mar disse...

Olá
A Primavera é única e assim cantada em poesia, uau, magnifico!
Bjhs e boa Páscoa

Susana B. disse...

Também amo a poesia e tenho umm blog onde coloco as palavras que me tocam...

Se quiseres, visita.

Um abraço.

Susana B.

O Montanheiro disse...

Uma pessoa como tu... estar tanto tempo sem dar noticias, é tão preocupante, como tão jubiloso pela satisfação que nos dás pelo teu reaparecimento.

A Blogosfera está agora mais completa, mais rica...

Quanto ao poema, dum autor muito querido, gostei de o lêr. Numa linguagem simples, alusiva à época actual (infelizmente, a Primavera tem estado preguisosa...)é sempre muito agradável.

A pintura é soberba... linda!

Muito contente por te reencontrar.

Do amigo, VR

Paula Raposo disse...

E pela voz do Luís Gaspar todos os poemas são belos!! Beijos.

Anónimo disse...

tava a procurar poetas portugueses e encontrei um bloguinho super fantastiko. gostei mt de aki tar.
kisssss da Karina

Luis Eme disse...

Um verdadeiro tesouro poético!

Menino Azul disse...

Seriam as palavras um movimento ciclico decorrente do ano?

Um Poema disse...

Páscoa Feliz!

Um abraço