terça-feira, novembro 20, 2007

O Mar...

E porque o Mar foi tema de destaque, no blogue Porosidade Etérea da Inês Ramos, deixo aqui os poemas que foram seleccionados para serem gravados em áudio…


Fotografia de Pedro Moreira (Meia-laranja, Praia da Granja)



Penélope fala a Ulisses, ou outras falas
1.

Cala-te, tu,
de voz de azul harpia
e deixa-me que eu ouça outra vez o Egeu,
as ondas sufocadas,
as sereias cantando,
e um riso que foi meu junto de tanto mar

Deixa que ouça outra vez a sua voz
e silencia o tom de azul harpia,
agora,

que o meu amigo fala,
e a memória que dele se desprende
só me pode rimar com o que tenho agora
e é demais conhecido ao longo desta língua,
a minha língua que não é de Egeu,
mas de outro mar mais largo


2.

Deixa-me que registe
por dentro da memória
a sua voz,
que com ela me cheguem
mil Cretas e soluços de sereias,
Minotauros brincando pela praia,
livres como meninos
em castelos de areia e labirintos

Deixa-me a sua voz,
tu, a de azul harpia,
revisitados montes sem idade
nem tempo para amar

3.

Por isso, ao meu amigo, lhe fala a minha língua
de saudade
— rimando no meu mar com o seu mar,
que é outro e tão diferente
e em tempo tão diferente
do azul, que até à exaustão
cantei

Por isso, ao meu amigo, lhe fala
a minha língua de saudade:
de janelas de sol emolduradas em solidões
diferentes,
mas sempre e ao mesmo tempo
e neste bastidor:
a solidão igual –

Ana Luísa Amaral(poema inédito, que será incluído no seu próximo livro)



Ouvir o poema na voz de Luís Gaspar
(Desligar p.f. a música de fundo para ouvir o poema)


Fotografia cedida gentilmente pelo Almaro

Morrer devia ser assim:
lavar a cara com areia fina
e mergulhar no mar adormecido.


Joaquim Alves

Ouvir o poema na voz de Luís Gaspar
(Desligar p.f. a música de fundo para ouvir o poema)

O meu agradecimento a Inês Ramos pela disponibilidade e partilha.

14 comentários:

  1. Claro que devo - de novo - agradecer a amabilidade da Inês. E do Luís. E de todos os participantes. E de todos os nomes que vagueiam neste mar de descobertas. VIVAS!

    joaquim alves

    ResponderEliminar
  2. Poema e imagens perfeitas! Lindo post!
    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Um sentimento que não sei explicar apanhou-me ao ver aqui uma das profs que mais gostei na faculdade!!!

    Minha Senhora de Quê foi um dos primeiros livros que li dela e ainda hoje me acompanha e como foi bom revê-la aqui neste blogue que tanto tem dado à poesia!!!

    Minha querida Menina és realmente um caso muito sério na divulgação de autores portugueses, para além de teres um enorme bom gosto na colocação de imagens e músicas!!

    Será que parecerei lamechas se disser que tenho saudades da tua actividade tão saudável na net e que actualmente desmoreceu tanto???

    É bom ter-te de volta ainda mais com uma das Mulheres que mais admirei no ensino!

    Beijinhos a ambas

    F. R.

    ResponderEliminar
  4. olá. adicionei o teu blog aos meus links. passa lá, espero que gostes

    ResponderEliminar
  5. Gostei muito de rever a Poesia Portuguesa...

    ResponderEliminar
  6. mt interessante o blogue. n conhecia.

    deixo uma dica de um autor novo que merece ser divulgado:

    www.tiagonene.pt.vu

    Patsy

    ResponderEliminar
  7. E a foto belíssima. E as palavras intensas, saio com o cheiro da maresia e o sal nas mãos, e vou com um sorriso, qual é o marinheiro que não se sentiria bem aqui rodeado de mar nosso.
    Beijo deste lado do mar

    ResponderEliminar
  8. Gostei muito de rever este excelente blogue (que merece todos os prémios...), que divulga a nossa poesia, de uma forma especial....

    ResponderEliminar
  9. Voltei pra lhe desejar um bom fim de semana!
    Beijos

    ResponderEliminar
  10. finalmente descubro um blog com que me identifico. parabéns pela ousadia dos temas imagens e som.
    a voz do locutor é sensacional. não conhecia. vou ficar por aqui ainda um pouco. desculpe não escrever mais. o que até agora escrevi é demais para quem não gosta de escrever mas não podia deixar de referir e cumprimentar o autor deste blog.
    Paulo Rocha

    ResponderEliminar
  11. Parabens pelo blog!
    continua o projecto :)

    gostei muito deste poema, obrigado pela partilha.

    visita http://entrapormim.blogspot.com

    abraços e tudo de bom

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,