domingo, dezembro 09, 2007

anseio a noite...


daqui


anseio a noite
o sono o sonho
suspensa a confusão da luz
cravo as mãos no corpo
atingir o interior do rio
longe das vozes do dia
acaricio a música
o correr das águas
no leito novo
a quietude do coração
adormecido na margem


(Poema de
Memória Perturbada)

6 comentários:

  1. Olá...belíssima imagem e escrita.
    Aliás, como sempre ;-)


    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Como vou estar fora na época de festas, passei para desejar Um Feliz Natal e um Bom ano Novo.

    Deixo ainda o convite para uma visita à Loja da Sasha Cores em www.sashacores.isgreat.org

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. imagem poema e música. que se pode desejar mais? estamos dentro do sonho. foi um enorme prazer seguir este endereço que me foi mostrado por pessoa amiga. terá aqui um visitante diário.
    Paulo Rocha

    ResponderEliminar
  4. Gostei de ver que voltaste a actualizar o PP, e com um belo poema como é teu apanágio.

    Obrigada!

    Fica um beijo da

    Pi

    ResponderEliminar
  5. "Diz que até não é um mau blog", para este blog!

    E, já agora, Boas Festas!

    Abraço

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,