segunda-feira, março 17, 2008

hera


Pintura de Penny Parker


Nos contornos da casa
batem as falas falsas
como heras que se cravam
nas paredes
hasteando-se
rodeiam-na

a porta é a passagem
onde a hera não entra

no interior da casa
não se constroem divisões
amplo é o seu espaço
porque o calor
é uno
e resguardado
do cansaço persistente
do bafo frio das falas falsas
onde a hera não entra – o calor a asfixia

as janelas são o respiro de luz
onde não toca – a luz a cega

o interior da casa é um coração habitado


(Poema de Mïr in O Voo da Luz )

10 comentários:

helena disse...

"o interior da casa é um coração habitado"
onde apenas pode entrar o amor, a cumplicidade, a verdadeira amizade.

À porta ficam as "falas falsas" pois é-lhes vedada, por imperativo, a entrada no templo do coração que aquela casa habita.

Excelente poema.
Bela partilha

Um beijinho

maat disse...

um poema habitado por afectos. Parabéns a ambas.


***maat

Jofre Alves disse...

Um dos melhores blogues temáticos, e certamente o de maior sensibilidade, que é um agrado visitar e ver. Boa semana.

Graça Pires disse...

Belo este poema da Mïr.
Batam à minha porta, como quem bate à porta do coração, ela nos diz.
Um beijo

DelfimPeixoto disse...

Quanta saudade de te ler e ter em minha casa

maresia_mar disse...

lindo poema, cheio de afectos. É bom visitar-te e ler-te.
Boa Páscoa e beijos

♥≈Nღdir≈♥ disse...

_♥♥_♥♥
_♥♥___♥♥
_♥♥___♥♥_________♥♥♥♥
_♥♥___♥♥_______♥♥___♥♥♥♥
_♥♥__♥♥_______♥___♥♥___♥♥
__♥♥__♥______♥__♥♥__♥♥♥__♥♥
___♥♥__♥____♥__♥♥_____♥♥__♥_____
____♥♥_♥♥__♥♥_♥♥________♥♥
____♥♥___♥♥__♥♥
___♥___________♥
__♥_____________♥
_♥____♥_____♥____♥
_♥____/___@__\\___♥
_♥____\\__/♥\\__/___♥
___♥_____W_____♥
_____♥♥_____♥♥
_______♥♥♥♥♥
Uma Páscoa Muito Feliz
Beijos

lupussignatus disse...

Cálida é a morada do coração...

Maria Clarinda disse...

Que Sr.Poema!!!!O carinho, os afectos omnipresentes.Jinhos

Å®t Øf £övë disse...

A nosso casa deve funcionar como o nosso pequeno mundo, onde tudo é partilhado sem máscaras, mas onde nada deve transparecer para o exterior.
Muito bonita esta poesia.
Bjs.