quarta-feira, março 05, 2008

porque se ligam as memórias


Desenho de Cláudia Santos Silva
(aguarela e tinta da china)


porque se ligam as memórias
a imagens como esteios de granito
em sucalcos no meu corpo encravadas,
as palavras como o seio de uma linha de água
onde o olhar é o murmúrio que descobre a alma,
apontamento cartográfico para o rumo
do que se julgara perdido?

(e que seres em mim escondidos
despertaram a roda das infantas
que nunca de linho branco se vestiram e de flores
a cabeça ornaram
apesar do desejo, da vontade e das mágoas?)

que palavras foram essas
que albarroaram o teu coração,
alinhando, serenas,
a desconstrução das ausências previsíveis
e dos desamores vividos?

e se, em cada amanhecer imerecido,
colhesse os seus votos como orvalho,
ser-me-ia permitido escutar ainda
as palavras que não se dizem?


(Poema de
Cláudia Santos Silva in Blue Molleskin)

9 comentários:

  1. Maravilhoso poema...
    Adorei amanhecer a lê-lo.
    JInhos

    ResponderEliminar
  2. Um belíssimo poema, este. Continuas a fazer a divulgação da boa poesia que por aqui existe. Obrigada por isso.

    ResponderEliminar
  3. Gostei do poema. As memórias e as palavras ditas e por dizer. Beijos de bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  4. Belos poema e imagem:)
    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Vim agradecer a visita ao meu cantinho...

    Não conhecia esta página mas certamente hei-de voltar muitas vezes. Gosto muito de poesia e é sempre bom vê-la "concentrada" num qualquer cantinho da web.
    E, se for acompanhada de belas imagens, como aqui acontece, melhor ainda :)

    Parabéns*

    ResponderEliminar
  6. Descobri esta página através do site de um amigo mas fiquei fascinada com a beleza que aqui encontrei e pela música que ouvi; parabéns por este trabalho que é de louvar e pela poesia aqui partilhada.
    Um beijo da Cinha

    ResponderEliminar
  7. Olá!

    Passei por aqui...
    Gostei do blog!

    Abraços pernambucanbaianos...

    Germano
    www.clubedecarteado.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Gostei da visita ao meu canto e agradeço.

    Encontrei, aqui, um espaço que não conhecia, onde se divulga boa poesia.

    Foi agradável sentir esta calmaria ao mesmo tempo que ia lendo.
    Descobri uns poemas que gostei, vou levá-los para um dia os divulgar, pode ser?

    Bom fim de semana.
    Beijitos

    ResponderEliminar
  9. as palavras que não se dizem!
    ----------
    Por vezes é bom saber calar. Mas nem sempre. No entanto, a sabedoria popular diz: 'Vale mais quem bem sabe calar, do que, quem bem sabe falar'.
    Fica bem.
    E a felicidade por aí,
    Manuel

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,