domingo, setembro 27, 2009

Asas do meu pensamento


Pintura de John Singer Sargent



Nas asas do meu pensamento,
Levito,
Procuro no ser espelhado de cada um,
O que me transforma e me alimenta,
Voo na direcção do que me complementa,
Conheço o desconhecido que me atrai,
Suspiro por um qualquer momento que divago,
Aspiro sentimento em tudo o que encontro.

Ave rara essa que voa sem rumo,
Rumo talvez encontrado,
Num qualquer momento que me apazigua,

Ave que pinta,
Que paira nas nuvens que encontra,
Que se delicia no vazio que preenche.

Indomável ser,
Que sou,
Que encontro no sonho,
A razão da existência,
E que na porta entreaberta,
Procuro um qualquer ser humano,
Rico no pensar,
Rico no sentir.
Rico em tudo o que abriga.


Poema de
Renata Pereira Correia

8 comentários:

Vieira Calado disse...

Deixar a porta sempre entreaberta.

Esse é o segredo para concretizar

o sonho!

Beijinhossss

Eduardo Aleixo disse...

É um belo poema do ser que sonha e voa...

Graça disse...

Lindo poema... rico no saber dizer.


Beijo meu.

elvira carvalho disse...

Ave rara essa que voa sem rumo,

Assim me sinto tanta vez...
Um abraço e uma boa semana

Ely disse...

Belo poema!!!
Adorei o seu Blog! Simplesmente divino!!! Parabéns!!!

Graça Pires disse...

"Aspiro sentimento em tudo o que encontro". Um poema muito sentido e belo.
Beijos MM.

DE-PROPOSITO disse...

'Ave rara essa que voa sem rumo'
-----------
Quantas vezes isso acontece. No entanto, acredita-se que o voo vá na direccção certa. No entanto, por vezes ao fim de muito tempo, chega-se à conclusão, de que o voo foi errado.
-------------
Fica bem.
E a felicidade por aí.
Manuel

Renata Pereira Correia disse...

Olá a todos!!

É com muito agrado que vejo um poema meu, publicado num blog de uma amiga, que muito prezo e com imenso bom gosto. A minha poesia estará sempre ao serviço, de quem as minhas palavras souber divulgar e apreciar. A minha marca é sem dúvida o sentimento, que tento colocar em tudo que escrevo.
Obrigada a todos pelos comentários,ao blog Poesia Portuguesa o meu agradecimento.
http://ensaiosdeficcao.blogspot.com/