sábado, outubro 22, 2011

O Mar Dentro de Nós


Fotografia de Joel Santos


Por dentro de mim corre um longo rio
De seiva, ao por do sol de um campo arado,
E a ceifeira, que ceifa ao desafio,
Esquecida de o ceifar, passou-lhe ao lado…

Talvez volte amanhã, se fizer frio,
Ou se o vento, ao soprar, tiver lembrado
O leito das razões que nele desfio
Na seiva em que o descrevo humanizado

Entretanto, outras foices de ceifeiras
Passaram já por ele de outras maneiras
Mas nunca desaguaram nessa foz

Que, a jusante de mim, beija as ribeiras
Quando elas se lhe oferecem, sempre inteiras
E recomeça o mar dentro de nós…

Poema de
Maria João Brito de Sousa

14 comentários:

  1. Muito obrigada pela escolha e divulgação deste meu Mar Dentro de Nós, Poesia Portuguesa!
    Um enorme abraço para todos vós, Poetas deste cantinho dedicado à Poesia e a todos os que gostam dela!

    Maria João

    ResponderEliminar
  2. Gostei imenso das imagens e da cadência.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Um recomeço é sempre algo a saudar.

    ResponderEliminar
  4. Uma descoberta fantástica este blog.
    Bonito soneto a emoldurar uma também bonita imagem. Estamos todos de parabéns por usufruirmos da poesia desta forma.
    abraços

    ResponderEliminar
  5. Parabéns pelo poema!

    Recomeçar é um desafio que só os corajosos temem enfrentar.

    Abraço

    ResponderEliminar
  6. É um poema realmente belo. Parabéns pela poesia que trás em si.

    ResponderEliminar
  7. Muito obrigada a todos os amigos que comentaram! Suponho que os comentários do autor não sejam contados :)

    M. João

    ResponderEliminar
  8. um soneto muito bem rimado e muito bom.

    a imagem também foi bem escolhida embora eu preferisse algo relacionado com o mar.

    parabéns às duas meninas.

    um beij

    ResponderEliminar
  9. A ACADEMIA MACHADENSE DE LETRAS comunica que estão abertas as
    inscrições para o VIII Concurso Plínio Motta de Poesias, do ano 2011.

    O concurso contemplará duas categorias:

    CATEGORIA I (até 16 anos)
    1° Prêmio: R$ 300,00
    2° Prêmio: R$ 200,00
    3° Prêmio: R$ 150,00
    Melhor intérprete: R$ 150,00

    ****
    CATEGORIA II (a partir de 17 anos)
    1° Prêmio: R$ 500,00
    2° Prêmio: R$ 300,00
    3° Prêmio: R$ 200,00
    Melhor intérprete: R$ 200,00

    PREMIAÇÃO:
    Dia 17 de novembro de 2011, em noite solene, na Biblioteca Municipal

    INSCRIÇÕES:
    Prazo: até 21 de outubro de 2011-09-11
    Valor: R$ 2,00 (dois reais)

    INFORMAÇÕES e REGULAMENTO
    Biblioteca Municipal Prof. Gentil Vieira da Silva
    Ruas Major Feliciano, 990 – centro – Machado-MG ( CEP: 37750-000 )
    (35) 3295-6099
    E-mail: machadocultural@gmail.com

    ResponderEliminar
  10. Excelente, em todos os sentidos: literário, estético, rítmico.

    ResponderEliminar
  11. Obrigada a todos os amigos que vieram ver "o mar dentro de nós" :)
    Obrigada, Otília, pela escolha e pelo convite.
    Para todos um enorme abraço :)

    ResponderEliminar
  12. Descobri por acaso o blogue e foi com agrado que li alguns dos poemas que primam pela simplicidade e penso residir aí a beleza dos mesmos.Criei há três semanas um blogue que é: passageirocasinal.blogspot.com, a minha muito simples e ingénua participação neste mar imenso dos blogues e um ponto minúsculo, um primeiro passo, na estrada estrada imensa da poesia.
    Parabéns pelo vosso trabalho.
    (aguardo uma visita, até breve)

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,