sábado, dezembro 10, 2011

Gostaria tanto…


Pintura de Philippe Loubat


Gostaria tanto….

De tocar a superfície da maresia
Com as minhas mãos sedentas e sentir-te apelo…

De escrever-te pétalas tinta sorriso
E declamar-te com os teus versos partilha…

De amar-te murmúrio doce
Na tua entrega paixão querer de ti segredo nosso…

De dizer-te o que me queres soletrar
No prolongar infinito do teu enleio alma…trajecto redacção…

De ouvir as tuas canções nossas
E invejar o teu saber dizer de poemas versus coração…

De me render à tua “luta” apego
E ficar prisioneiro do único amor com o amor que entoas…

De nada saber e tudo me ensinares
No cultivar sólido de sabores teus…doados nossos…

De correr para ti…como menino carente
No fim de cada minuto saudade e sorrir no teu abraço abrigo…

De aprender contigo a moldar a cor do acto
E suspirar no acreditar da certeza página presente…

Que me escrevesses um poema silêncio
Em grito surdo de respiração suspensa …para lá do possível ...

De nunca ter de conjugar verbo no passado
Porque a tua caligrafia semeia sempre futuro em cada escrita dita…hoje presente…

De chorar …apenas para apagar vulcões de êxtase
Que me dás em oferta solta almejo de vida sempre a colorir…

De dizer-te paixão…com um obrigado abençoado…
Porque se Deus existe…tu és o Universo da felicidade…

De nunca findar este caminhar a dois
Onde exigisses amor com amor…até ao beijo final….

De dizer tanto…e tanto ouvir…
No tanto que há para viver…no tanto que há para amar…no tanto que há para declamar...

De não te conhecer…e puxares a minha mão
Para te conhecer e percorrer estrada rio…nascente foz…mar…horizonte…sofreguidão conhecimento…o teu jardim…

De ouvir a tua verdade…nas verdades que tens…
Bálsamo fidelidade…código único…

Que a única diferença de sermos…fosse a interpretação
Homem …mulher…nunca o esgrimir de posições …porque somos…

Gostaria tanto…

De acordar…com o teu acordar…
E sentir-me com o teu acordo do acordo que rubricámos…


Poema de
José Luís Outono

15 comentários:

Fa menor disse...

Também eu gostaria tanto de saber soletrar... assim... poesia tamanha!

:)

Pedrasnuas disse...

Compreendo o que almejas tanto!!! Ou não gostasse eu tanto daquilo que tu gostas também...

A pintura é muito colorida e intensa. Linda!!!

Beijo meu para ti

© Piedade Araújo Sol disse...

gostei tanto deste poema, que fico sem palavras para um comentário à altura.

os meus parabéns ao José Luis

obrigada por escrever tãp bem!

um beij

OceanoAzul.Sonhos disse...

Lindíssimo...

Um abraço poeta.
oa.s

Vanda Mª Madail Rafeiro disse...

Lindíssimo!

mafalda disse...

Palavras de outono.
como as sabe, como as sente, como as diz.
outono todo o ano. outono a vida inteira.
que nunca o inverno te arrefeça a escrita!

mariam disse...

Parabéns Outono, belo poema(como sempre)! :)
Parabéns a este blog pelas escolhas :)
mariam

OUTONO disse...

...passar por aqui, ler-me num recanto e sentir-me leitura de outros ventos e desejos.

Há encontros saudade, que não disponibilizam esta alma e este sentir de agrado.

São estas maresias de palavras abraço, que fazem mares azuis e, navego calmo.

Anónimo disse...

Linda imagem...lindíssimo poema... adorei!!! :) Emília

leonor nunes disse...

OUTONO: GOSTO MUITO DE POESIA , MAS A SUA ADORO-A, E ESTE POEMA É UMA PEROLA QUE ME FOI COLOCADA NA MINHA ÁRVORE.

Poesia Portuguesa disse...

Caros Comentadores e Visitantes:

manda o bom senso e por motivos óbvios que, os comentadores se deverão identificar através de registo, (identificação a azul) porquanto este poema se encontra incluído no conjunto dedicado ao passatempo do mês de Dezembro, cuja norma será a atribuição de pontos ao poema mais comentado, mas claro, comentado oficialmente,
(comentário que aparece com o nome do comentador a azul) pelo que só estes comentários serão qualificados, nem sendo considerados os comentários de anónimos.

Grata pela compreensão.

Cumprimentos,

A Administração do Poesia Portuguesa.

josefina.goncalves disse...

GOSTARIA TANTO..."De dizer tanto...e tanto ouvir..."

A alma do poeta através da sua "musa" inspiradora: "A palavra..."...

Gostaria tanto, de tanto dizer...Não sou poeta...não encontro as palavras certas, para comentar, este lindo poema. Digo, apenas, o que o meu coração sente: EMOÇÃO...

Anónimo disse...

Gostei muito.... original e cheio de emoção...

José Carlos Moutinho disse...

Poema belíssimo este do meu amigo José Luís Outono.
Merece o topo!

Adelaide Simões Rosa disse...

Lindissimo poema que me emocionou que gostei tanto.Obrigada amigo,parabéns.