quarta-feira, junho 03, 2015

"Voando por aí"

Wassily Kandinsky


Salta o muro, salta o cerco,
corre colinas com alento.
Vai de vento, vai de vento,
vai de tempo em tempo.
Tem depressa de chegar,
entregar-se ao movimento.

3 comentários:

Teresa Durães disse...

Obrigada pela selecção. Fico muito satisfeita! Um beijo

© Piedade Araújo Sol disse...

a poesia inconfundível da Teresa.

boa escolha!

beijo

:)

Graça Pires disse...

Também tenho o livro da Teresa. Hei-de postar um poema dela na minha "Seara alheia". Gostei do poema que escolheu.
Beijo.