quinta-feira, abril 26, 2018

Em uníssono

Moises Saman


Indagamos, em uníssono, o avesso dos dias
retalhados por mãos adversas,
para não nos equivocarmos
com o rosto deste mundo 
em constante calafrio, em arriscada deriva.
Porque estes são tempos exasperantes
de perder as pátrias e as casas
e os pais e os irmãos e os amigos
e os nomes e a memória.
E nas imensas planícies enegrecidas
é desabrido o som dos que bradam
quando as crianças ensurdecem no silêncio.
A meia-haste, arvoramos a rugosidade
das cinzas e o rasgão do medo,
para não permanecermos alheios
à saturação dos que sangram,
dos que tombam, dos que resistem.

In: CONTINUUM: Antologia poética. Pinturas de Luís Liberato, fotografias de Soledade Centeno. Braga: Poética, 2018, p. 123

8 comentários:

  1. Obrigada, minha Amiga, pela divulgação e pelo carinho com que o faz.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre um prazer a sua poesia, querida Poeta.
      Obrigada por ela.
      Um beijo e boa semana, também para si.

      Eliminar
  2. Não entendi de quem seja
    Este blog, e no perfil
    Trás um dado tão sutil
    Como confissão de igreja.

    A Graça Pires enseja
    Sentir não ser do Brasil
    Mas é de mulher gentil,
    Pois Graça agradece - veja

    Que eu fiquei sem saber
    A procedência do ser
    Que postou o belo poema

    De Graça Pires. Vou ter
    Que por sonho e por dever
    Comentar, mas em dilema.

    Estou como seguidor do blog, mas não lembro de quem seja - é a velhice... Grande abraço. Laerte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia, Laerte.
      Antes de mais, grata pela visita e pelo comentário em poema.
      Quando em 2005 iniciei este Blogue referi numa postagem de 18 de Outubro o seguinte:

      "Ao dar início a este Blog, foi minha intenção valorizar os autores Portugueses por vezes tão mal amados por aqueles que falam a sua língua.
      Mas, como estamos num mundo virtual, onde a Poesia corre como água num rio limpo e transparente, resolvi iniciar um ciclo de Poesias de autores de Blog’s, que pela sua qualidade e sensibilidade, me maravilham.
      ..."

      E assim, durante anos, fiz.

      Apesar de ter blogues pessoais nunca quis revelar a minha identidade até que foi descoberta por um outro divulgador de poesia.
      Por isso, deixou de ser segredo. É publico o link para este Blogue em todos os outros cinco blogues que possuo.

      E tem razão. Já é altura de assumir, neste blogue, a minha identidade.

      Um abraço e mais uma vez grata pelas palavras.

      Otília Martel

      Eliminar
  3. Pois aqui estou, sim, porque gosto da poesia.
    Seguirei vindo até cá.

    Cheguei e gostei
    Tanto, que voltarei.

    Abraços de vida

    ResponderEliminar
  4. Agradeço a visita e as palavras, Duarte.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  5. Tudo o que sai da pena de Graça Pires tem o condão de acordar os sentidos.
    E nós precisados, tantos, tão adormecidos na mesquinhez egocentrica. Acomodados de pantufa nos pés, em continuum!

    Abraço.

    ResponderEliminar
  6. Tudo se vai perdendo na velocidade adversa do caminho que insistimos percorrer... olvidando o tempo de outrora, pleno de sorrisos e de leveza que apenas a amizade sincera entende. Excelente escolha de uma grande poetisa. Um bjinho e uma flor

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,