quinta-feira, setembro 24, 2020

Aonde - Mário Cláudio (ª)






Aonde teus passos me levam,

aí, o voo segue da noite.


Escrevo as linhas do percurso, e

toco, a teu lado, entre fetos e

urtigas, a câmara escura da casa.


Rasga o comboio os campos manchegos,

com uma toalha húmida e 

um livro aberto, a cobrir a nudez que

sofremos.


E desenhas o mapa dos líquenes, e

aprendes, a meu lado, sobre o esqueleto

dos reis, a aresta antiga das

torres.


Aonde os anjos escalam o oiro das uvas,

aí, o horizonte morre da manha.





 in, Doze Mapas, (Poesia Reunida 1969-2019)

a págs. 245, (Edição Glaciar)



 

 




(ª) Mário Cláudio , para ler sobre a biografia do autor, clique no nome, por favor.
     Também o encontra Aqui (Facebook)



Pintura de Jesús Miguel Lozano Cantó

8 comentários:

  1. Muito linda esta poesia, meus parabéns.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Mário Cláudio. Um autor que vale sempre a pena ler.
    Um grande beijo, minha querida Amiga.
    Cuide-se bem.

    ResponderEliminar
  3. Que beleza de poesia!Gostei muito de ler! beijos, ótimo fim de semana! chica

    ResponderEliminar
  4. há versos muito bonitos neste poema!
    um abraço.

    ResponderEliminar
  5. Aonde teus passos vão
    Tu seguirás os teu passos
    Deixando rastros ou traços
    Como identificação!

    Bela postagem! Abraço cordial! Laerte.

    ResponderEliminar
  6. Gosto da escrita do Mário Cláudio.
    E este poema não foge à regra.
    Continuação de boa semana, querida amiga.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  7. Muito grata por esta excelente partilha!
    Um abraço de luz

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,