sábado, novembro 12, 2005

Poema vadio


Imagem da Isabel Filipe daqui

Queria escrever o poema perfeito.
Colocar as palavras ordenadas
Obter a sintonia dos sentimentos
Cruzar os tempos
Expor únicos momentos
Mas tudo me quebra o pensamento
Hoje,
Que queria escrever o poema perfeito.
Ou é o gato da vizinha
Ainda que belo mas chato
Porque geme de cio junto à cozinha
Ou o carro que cruza a estrada
E estupidamente buzina,
E eis agora que entra um amigo
(E eu que queria escrever o poema perfeito!
Que faço?)
Ora viva! Venha de lá esse abraço!
Conversa, conversa e mais um cigarro
Que isto de ouvir lamentos de amor
Leva o seu tempo e eterna paciência
Por isso venha mais uma cerveja
Para aliviar essa dor.
E com tudo isto
Já se foi a inspiração
E o poema perfeito está longe de o ser
Morreu, o sacana,
Antes mesmo de nascer.

Assim,
Desisto e vou à tasca do Manel.
Lá tem bons petiscos
E sempre atenuo a decepção nos tintos.
É Liz, a esposa, quem me chama
(Que dizem as más bocas ser boa de cama):
Que vai ser?
Quero presunto fino. Pão. Azeitona. Tinto.
Saboreio o suíno
Um pedaço de pão,
O vinho.
.
.
Quantos euros devo? Uma dezena!?
É pena.
Dou-te cinco e fica lá com este poema!

Poema de Luís Miguel in Vertentes

31 comentários:

saisminerais disse...

Ola amigo, a poesia esta mesmo ali no vivido, faz parte de nós como a sombra em dias de sol,
parabens pelo belo espaço criado, a musica excelente escolha...
abraço
Alexandre Ferreira

Nina disse...

Este poema está lindo :)

Bom Domingo e obrg pelo teu carinho...beijinho :)

Clitie disse...

Olá, vim atraves da Lina do Mar Revolto e devo dizer que este blog está genial! Os textos da Lina, já não passo sem eles, mas há por aí tanta gente que escreve coisas maravilhosas e nós não conhecemos. Passarei a vir aqui.

Bom domingo.

Maria do Céu Costa disse...

Mais uma boa selecção através deste poema do Luis Miguel. Beijinhos.

Leonoretta disse...

olha um trabalho da isabel filipe...

as outras imagens tambem sao fantasticas.

os poemas idem. nao aqueles de amor lamecha e tal... mas a poesia de espontanea, quase cesário...

obrigado pela tua visita e pelo teu comentario. gostei muito.

beijinhos da leonoreta

Luís Oliveira disse...

Garota

Saíste-te bem com este poema.
Hoje o dia é para muito descanso.
Beijinhos cá do je

perola&granito disse...

O nosso 4º leilao termina as 22h, queres ir la dar uma espreitadela? Beijinhos

Aromas Do Mar disse...

Um poema ao jeito do Miguel, com grande valor literário, como de resto são todos os que escreve.

O Miguel tem a sensibilidade na ponta dos dedos e escreve sempre com uma alma que nos deixa assim embevecidos.

Parabéns ao Miguel e oarabéns a quem divulga estes trabalhos num blog que também nos deixa a alma cheia de sentires.

A Imagem é lindissima, como são também todos os trabalhos da Isabel Filipe.

Parabéns aos 3 com os desejos de um bom começo de semana.

Beijos da Lina

lena disse...

perfeito

imagem linda de Isabel Filipe e este belissimo poema de Luis Miguel

sempre boas as tuas escolhas
parabéns

beijinhos

lena

cm disse...

todos corremos no enlace desse "poema perfeito"...um dia feliz

TMara disse...

uma boa ironia-ternura. Boa semana. Vou linkar este blogue no novo Círculo de Poesia por term um objecto comum. Bj

Isabel-F. disse...

Oi...

Um lindo poema...não conhecia...gostei muito...

sempre que queiras, poderás usar as minhas imagens...

boa semana e beijinho

Dizzie disse...

-Bueno....que hogar mas encantador,
ya tenia venido acca, pero nunca lo comente, pero no por no me gustar, y si, por as veces, no saber lo q decir, con palavras tan , tan....sencillas pero q tanto dicen....con una musica suave q nos embala y una foto, de alguien con un talento especial demas...

besitos :)***

hfm disse...

Obrigada pela visita. Gostei de conhecer este blog as suas imagens e os seus poemas. Voltarei.

susana disse...

muito giro....adorei

romero disse...

Un poema sencillo,pero guapisimo.Beso :)

R/B Estação disse...

Gostei mto. Vou já conhecer o resto no Vertentes!
Obrigado.

Betty Branco Martins disse...

Olá Lina

Este "poema vadio" é um poema perfeito!

Beijinhos

OrCa disse...

Maravilha! Tão a meu gosto. O quotidiano ao alcance das mãos que o protegem e recriam, para nosso gáudio. Aplauso, daqui do fundo da sala e um copo à nossa!

lazuli disse...

Gosto muito dos poemas do Luís Miguel, é do melhor que existe na net(blogs).

O Turista disse...

Que belo poema... também quero ir à tasca do manel...
:)
Boa Semana

O turista - http://turistar.blogspot.com/

Manel do Montado disse...

"Desisto e vou à tasca do Manel."
Que me dera ter uma, daquelas à antiga, como eu gosto.
Gostei do que vi e li, voltarei...só se ouver chouriço pão e vinho.
Um bom dia e já agora uma boa sema na.

luisa disse...

Um poema delicioso, feito de humor e optimismo.

Luís Miguel disse...

.
..:)!

Elise disse...

Excelente! A imagem e o poema!

Yardbird disse...

Gostei muito da composição :-)
Beijinho grande

agua_quente disse...

Não conhecia o Luís Miguel e gostei muito do que aqui li. Terei que aprofundar o conhecimento do blog dele. Obrigada pelas tuas belas escolhas.
Beijos e boa semana

lique disse...

Muito belo, este poema! Fiquei muito curiosa de conhecer mais.
Beijinhos

Pink disse...

Poema bem escrito e que se lê corrido, fluido. Também eu fiquei curiosa de ler mais coisas deste autor.
Um beijo

Afrodite disse...

Levo os 5 euros e o poema...
É que, se me apanha, a titas mata-me;venho dizer adeus, tenho que 'cavar' daqui para fora!

se eu sobreviver, voltarei...
§(~_~)§ beijo da Afrodite
(uma carinha d'anjo num corpo espectacular, com tudo no sítio, muito dentro do prazo, sem aditivos nem silicones)

nina disse...

belo o poema !
linda a musica!
beijo :)