quarta-feira, maio 31, 2006

Momentos...

Gosto dos momentos em que deslizo por aqui...É dos poucos locais sem acesso a comentários onde permaneço fiel…e volto sempre, mesmo naquelas noites de insónia, quando busco alimento para a minha alma…esta noite, dormi com este quadro no pensamento…



pintura de Marta Mestre

"(come chocolates, pequena;
come chocolates!)"
Olha que não há mais metafísica no mundo senão chocolates.
Olha que as religiões todas não ensinam mais que a confeitaria.
...
o dominó que vesti era errado.
Conheceram-me logo por quem não era e não desmenti, e perdi-me.
Quando quis tirar a máscara,
Estava pegada à cara.
Quando a tirei e me vi ao espelho,
Já tinha envelhecido.
...
... e o dono da Tabacaria sorriu.

(nacos de TABACARIA / 1928)

Júlio César in "Álvaro de Campos à QUARTA de cinzas"


Imagem do Júlio César daqui

14 comentários:

  1. Sinto-me muito honrado com esta homenagem. O quadro da Marta é o primeiro afago que vejo quando entro em casa. O desenho é uma velha paixão Pessoana que me acompanha, sempre que agarro numa caneta. Os teus espaços poéticos, que visito sempre, são o complemento das minhas leituras diárias. Obrigado por me leres e, de certa forma, recomendares o meu "cantinho" diário. Gosto do que escreves. Confortas-me. Muito obrigado por tudo. jc.

    ResponderEliminar
  2. De quem é o quadro desconheço
    Mas que é uma pintura linda lá isso não tenho dúvidas...
    Passei para dizer ola, deixar um abraço e dizer presente.

    ResponderEliminar
  3. Duas imagens fabulosas!!Espanto-me sempre com as partilhas que aqui fazes! Vou visitar o link que apresentas, pelo que aqui amostras, deve ser bom.
    Beijosssss
    :-)

    ResponderEliminar
  4. Está linda, a composição.
    Estava em falta, mas agora espero compensar(-me) :-)
    Beijinho grande, Amiga. Saudades, muitas

    ResponderEliminar
  5. excelente o cantinho que fui visitar, tens esse dom de partilha que admiro, sempre que aqui venho tenho uma surpresa agradável, esta surpreendeu-me e adorei

    recordei Tabacaria, que não me canso de ler e reler e digo sempre no fim: ... sorri!


    beijinhos e o meu abraço

    lena

    ResponderEliminar
  6. excelente o cantinho que fui visitar, tens esse dom de partilha que admiro, sempre que aqui venho tenho uma surpresa agradável, esta surpreendeu-me e adorei

    recordei Tabacaria, que não me canso de ler e reler e digo sempre no fim: ... sorri!

    beijinhos e um abraço meu

    lena

    ResponderEliminar
  7. Tudo é belo aqui, as artes de escrever, desenhar, musicar e compor...sublimar de sentidos do que deveriam ser os sons e tons da vida.
    E a musica...o Alentejo em fim de tarde...

    ResponderEliminar
  8. "Tabacaria" apareceu um dia lá pela Travessa.
    Pessoa tem andado fugido, entretanto.

    ResponderEliminar
  9. Obaaaa, que pintura fabulosa! Suas mensagens são sempre um sonho onde gosto de me passear.
    Beijo pra ti, Poesia.

    ResponderEliminar
  10. k imagem linda!!! tive uma bonekita de pano assim... linda!!Gostei muito destas imagens, vou conhcer o blogue.

    jinhos ternos (:oo:)

    ResponderEliminar
  11. È ler, e meditar. Ao ler o texto recordei-me do livro 'A PELE DE CHAGRIN'.
    Quero que estejas bem.
    Beijos.
    Manuel

    ResponderEliminar
  12. Fazes um justa chamada de atenção para o blog do Júlio César que, de facto, o merece. E a vontade de reler Álvaro de Campos, já, já... :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Paulo Dionísio02 junho, 2006 23:20

    Já em tempos acedi ao blog do Júlio. Perdi-lhe o rasto. Foi bom revê-lo aqui, e às suas fantásticas imagens! Sabes que ele desenha muito Cristos?? Já vi alguns desenhos dele. Fabulosos!!
    Beijo de gratidão pela partilha que nos fazes
    Paulo D.

    ResponderEliminar
  14. gostaria de saber que música linda é esta...podem me dizer?
    Obrigada!

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,