quarta-feira, maio 10, 2006

Mulher Maio...


Imagem de Margaret Ballif Simon


Bom dia minha amiga digo em Maio
És uma rosa à beira de um tractor
Neste campo de Abril onde não caio
A nossa sementeira já deu flor

Bom dia minha amiga, eu sou um gaio,
Um pássaro, liberto pela dor
Tu és a companheira, donde saio
Mais limpo de mim próprio mais amor

Bom dia meu amor estamos primeiro
Neste tempo de Maio a tempo inteiro
Contra o tempo do ódio e do terror

Se tu és camponesa eu sou mineiro
Se carregas no ventre um pioneiro
Dentro de ti eu fui trabalhador


(Poema de José Carlos Ary dos Santos)

12 comentários:

  1. Ary rima com Maio!...
    (imagens perfeitas, com a música, a debruar os poemas)
    jorgesteves

    ResponderEliminar
  2. :)
    Lindo como todos os escritos com que brindas o nosso olhar.
    beijos

    ResponderEliminar
  3. poesia portuguesa. genuína. verdadeira. grato pela partilha. beijos

    ResponderEliminar
  4. obrigada pela passagem lá no blog...
    Poesias muito bonitas por aqui :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. um bom dia com Maio, com Ary, com os amigos, nestes cantinho onde sinto companhia, onde as flores encantam , transformadas em palavras


    beijinhos muitos para ti, que partilhas tão bela poesia

    lena

    ResponderEliminar
  6. Gostei.
    Um dia destes publico um poema d'ele. Há alguma complexidade na poesia d'ele, e, por vezes alguma dificuldade em interpretá-la.
    Beijinhos
    Manuel

    ResponderEliminar
  7. Ary, sempre ele, único. É bom pensar Maio com as suas palavras.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Um poema tipicamente militante do José Carlos Ary dos Santos.
    Como sempre, está muito bem construído e o político e o lírico casam bem.
    Boa escolha neste mês que é também dos trabalhadores.

    ResponderEliminar
  9. Belas imagens, e belos textos...
    Venho te informar que estou de mudança... O Blog for Blog, está de casa nova...
    Quando der um tempinho, faça uma visitinha e diga o seu parecer, ok?
    Bjs..

    * Por favor, altere o endereço do Blog for Blog, ok? O nome continua o mesmo...

    ResponderEliminar
  10. "Uma rosa à beira de um tractor",
    "Se carregas no ventre um pioneiro"...
    Será isto poesia?
    Militância comunista é, com certeza.
    Mas poesia... é outra coisa!

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,