segunda-feira, agosto 21, 2006

...amores eternos...


Pintura de Edward Robert Hughes


Gosto particularmente
de amores
eternos
assim que principiam
A estranha sensação de déjà-vu
«...já te conheço!»
A doce pretensão
«não te mereço!...»
A louca rendição
em ardores
ainda assim ternos
de que os corpos se arrepiam.

Gosto particularmente
que perdure
nos infernos
mal se extinga
Pois não existe coisa mais bonita
do que um amor extinto
que crepita

(Poema de Fata Morgana)

15 comentários:

Isabel-F. disse...

Bem lindo o poema.

Gostei muito.

Bjs

Diogo Ribeiro disse...

Muito bom.

Abraços!

Claudia Perotti disse...

Bela escolha!
Beijinhosssssss

Morgaine disse...

até basta pensar um bocadinho para nos apercebermos que é verdade. Um amor extinto crepita sempre. Sobre o amor, os poetas têm muito a dizer e tal como os pintores dão nos uma perspectiva diferente das coisas. Somos aperfeiçoados, e por pensarmos, tornamo-nos mais atentos e mais sábios.
bjs

Thiago Forrest Gump disse...

Leve e bom de reler. :)

Nilson Barcelli disse...

Já conhecia este poema da Fata Morgana. É lindíssimo.
Ela tem óptimos poemas no blog.
Parabéns pela escolha.
Beijinhos

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Este poema é muito bonito.
Beijos

magarça disse...

gostei muito do poema.

In loko disse...

Os amores eternos confundem-me bastante, talvez pela raridade... se é que existem mesmo! Muito suave e breve. Abraço

aaron@iol.pt disse...

O amor eterno... só mesmo em poesia!!!Muito lindo!!
Beijão do Aaron

as velas ardem ate ao fim disse...

Esse negro corcel, cujas passadas
Escuto em sonhos, quando a sombra desce,
E, passando a galope, me aparece
Da noite nas fantásticas estradas,

Donde vem ele? Que regiões sagradas
E terríveis cruzou, que assim parece
Tenebroso e sublime, e lhe estremece
Não sei que horror nas crinas agitadas?

Um cavaleiro de expressão potente,
Formidável, mas plácido, no porte,
Vestido de armadura reluzente,

Cavalga a fera estranha sem temor:
E o corcel negro diz: "Eu sou a Morte!"
Responde o cavaleiro: "Eu sou o Amor!"
Mors-Amor (Antero de Quental)

Passeando no Parque disse...

Muito bonita a imagem, dá um encanto especial ao poema. Não acredito no amor eterno, talvez o maternal ou filial, de resto...
Beijo pra vc

Daniel Aladiah disse...

Querida PP
A Fata tem magia nas palavras...
Um beijo
Daniel

Um Poema disse...

Bonito, este poema de Fata Morgana.
Um abraço

Rod disse...

Lindo, lindo poema...
Acho que possso utilizá-lo nas minhas aulas de idioma Português...
Vou ler os outros...
BJS