quinta-feira, dezembro 25, 2008

Reciclagem


Imagem daqui


Estrelas
Sinos
Árvores
Trenós
Velas
em profusão de luz,
de artifício,
de brilho,
de alegria comprada e vendida
de felicidade fingida.

O néon fere,
invade a cidade,
Cola nos rostos da gente apressada
sorrisos coloridos,
que escondem os esgares de todo um ano
E o Homem ilude-se, acredita que é humano.

Mas o néon não passa debaixo das pontes da cidade,
não chega à periferia,
não chega ao zinco,
não chega às ruas de lama
não chega à fome escondida
não chega ao homem que é humano
que mal sobrevive, mas que ama.
Ao homem que chega à noite
e que apesar do cansaço da vida
antes de cair exausto na cama
olha o céu e lança um sorriso
ao seu néon.



(Poema de
Helena Domingues)

Desembrulhadas as prendas, (re) lembro um pequeno excerto do texto sobre o Natal, onde a autora nos diz, a determinada altura:

"…que a maior e mais importante prenda é: O AMOR"

12 comentários:

Paula Raposo disse...

Belo poema!! Beijos para ti e para a Helena!

Anónimo disse...

gostei de ler este poema ñao sou católico acho o natal uma palhaçada
Daniel

José Eduardo Seregato disse...

a cada dia que passa eu me apaixono mais por Portugal e sua poesia, seus poetas! parabéns pelo trabalho! parabéns pela sua literatura! feliz natal!

eu também escrevo, amo fazer isso!

palavraporpalavra-jes.blogspot.com

ADRIANO NUNES disse...

Feliz Natal! Paz e luz!



"ARTESANAL" (para meus pais e meus irmãos que suportam, todos os dias, a dor da distância e da ausência)


Estou triste e tudo dói
Em minh'alma. Nada achei,
Quando segui a dura lei
Do sonho. São apenas sóis


Brilhando nesse vazio,
Alguns versos de Natal.
Nesta vida artesanal,
Quase tudo é tão tardio.


Estou triste. Por que sempre
Espero romper o dia
Sem surpresa, sem presente?


Por que não me preveria,
O céu, dos três reis cadentes,
De Deus, da selvageria?


Adriano Nunes.

helena disse...

Obrigada amiga minha.
De facto, este é o meu sentir em relação ao Natal.
Tantas prendas, tantas palavras bonitas que se dão e se dizem apenas uma vez por ano. Quando afinal, o AMOR é o mais importante, e esse é ou pode ser dado ao longo do ano inteiro...

Maria Clarinda disse...

E como é!!!!AMOR!!!!! Jinhos às duas , super especiais.

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Passei por aqui só para te desejar uma semana de grandes realizações.
Está tudo muito lindo aqui
Abraços

Å®t Øf £övë disse...

Este poema mostra-nos o quanto a vida pode ser antagónica dependendo da perspectiva em que nós a observamos ou vivemos.
Bjs.

Fenix disse...

Concordo!
O mais importante é sempre o AMOR!
E deviamos pensar mais nisso, durante todo o ano.

FELIZ E PRÓSPERO ANO 2009!

Com boa música nos corações!

Abraço
Fenix

Graça Pires disse...

Ainda não tinha vindo aqui ler este poema lindo de Helena Domingues. Gostei muito.
Que o ano de 2009 seja repleto de tudo o que mais quer e que tenha saúde e amor e harmonia na sua vida. Um beijo.

Graça Carpes disse...

Belo!
:)

Vera disse...

O Amor é, de facto, o mais importante!

Beijinhos e um ano muito feliz