sábado, novembro 12, 2011

Todas as Palavras


Fotografia de Stuart Redler




Um dia quando ouvires as árvores pensar
Irás recordar os olhares e os sonhos.

Irás recordar os erros e
Ouvirás o cantar dos pássaros;
Recordarás o vento e as palavras
Todas as palavras.

O futuro não estará lá,
O passado também não.
Apenas tu, as árvores e os pássaros
Nada mais.

Como será a vida no fim da canção?



Poema de Francisco Vieira

5 comentários:

Anónimo disse...

Amigo Francisco que bom ler-te aqui num local já de culto. Parabéns.
Um grande beijinho da @Ana

Virgínia do Carmo disse...

Sou admiradora da escrita do Francisco há muito tempo. Este poema é um exemplo da sua sensibilidade e do seu talento.
Há sempre um momento em que somos apenas nós. E nada mais. E mais ninguém.

Um beijinho

Maripa disse...

Gostei de ouvir as árvores pensar e do cantar dos pássaros.
Amei todo o poema, tocou-me a sua sensibilidade.

Beijinho meu.

Anónimo disse...

Como será a vida no fim da canção?
pergunta o poeta e eu gostava tanto de saber.
Muito bonito o poema. Gostei de aqui estar ao som desta música.

sigma disse...

Fantástico este poema, consegue sem duvida transportar-nos para um momento de introspecção