terça-feira, maio 05, 2020

Quero ver o Sol! - Maria Isabel Loureiro



O mar está perto,
Sinto o sussurro das ondas ,
O riso das crianças,
A brisa marítima que passa,
O calor do sol a aquecer a terra…
E que me dá alento!
Alento para romper este torrão que pesa sobre mim,
Alento para furar por entre as pedras lisas
Que cobrem a terra. 
E rompo por entre elas.
Faço um esforço!…
Um pouco mais…
E mais…
...Cheguei!
E o botão de flor que sou,
Recebe a luz do Sol,
O Sol que me dá as boas vindas,
e que finalmente vejo!
Abro as minhas pétalas e ofereço-as ao Sol! 
O Sol pinta-as com as suas cores!
Sou agora uma bela flor!




Imagem: Fotografia de Maria Isabel Loureiro

1 comentário:

  1. Que lindíssimo poema da Maria Isabel Loureiro, assim como a fotografia. Um poema que diz bem da necessidade que sentimos de ir até ao mar, de receber o sol e o alento que a Natureza nos dá tão gratuitamente. Obrigada por partilhar minha querida Amiga.
    Muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,