quarta-feira, outubro 12, 2005

Se só no ver puramente...


Glosa a mote alheio


"Vejo-a na alma pintada,
Quando me pede o desejo
O natural que não vejo."





Se só no ver puramente

Me transformei no que vi,
De vista tão excelente
Mal poderei ser ausente,
Enquanto o não for de mi.
Porque a alma namorada
A traz tão bem debuxada
E a memória tanto voa,
Que, se a não vejo em pessoa,
"Vejo-a na alma pintada."
O desejo, que se estende
Ao que menos se concede,
Sobre vós pede e pretende,
Como o doente que pede
O que mais se lhe defende.
Eu, que em ausência vos vejo,
Tenho piedade e pejo
De me ver tão pobre estar,
Que então não tenho que dar,
"Quando me pede o desejo."

Como àquele que cegou
É cousa vista e notória,
Que a Natureza ordenou
Que se lhe dobre em memória
O que em vista lhe faltou,
Assim a mim, que não rejo
Os olhos ao que desejo,
Na memória e na firmeza
Me concede a Natureza
"O natural que não vejo."



Poema de Luís de Camões

17 comentários:

  1. Olha quem aqui encontrei, o Luis de Camões, boa selecção. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Camões!! Extraordinário, sempre. Beijos

    ResponderEliminar
  3. Emprestas-me a música?
    Quando for possível...?

    ResponderEliminar
  4. Querida PP
    Uma opinião: poesia (e de Camões) com verso centrado? Não! :) (chamem-me antigo)
    Um beijo
    Daniel

    ResponderEliminar
  5. o nosso velho poeta e o mais conhecido...é smp bom lembrá-lo

    um abraço,
    pastora de estrelas

    ResponderEliminar
  6. el más famoso poeta portugues !el poeta lusitano que tanto me gusta.Que precioso:)
    besito

    ResponderEliminar
  7. Se hoje Luís de Camões tivesse possibilidades de aparecer por aqui, linda e humoristica poesia ele iria escrever, que poria todos nós a ler... E eu morreria de riso! por isso mesmo o melhor é ele não aparecer, sempre quero continuar a viver.

    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Gostei desta página.talvez ganhe coragem e passe a ler mais...poesia.

    ResponderEliminar
  9. o nosso fantastico Luis de Camões, tão esquecido actualmente.
    Eu adoro Camões e,confesso, que devia ser a unica pessoa na minha turma do 5º ano ........de há milhares d'anos atrás.....que gostava mesmo de estudar os Lus+iadas. Pudera fui embalada ao som deles. Eram-me familiares.
    Mais tarde li a Lirica e fiquei apaixonada pelo poeta e seus versos
    Obigado por o lembrares aqui
    Beijinhos
    Zica

    ResponderEliminar
  10. Camões, mestre dos mestres, na vida e no amor, poucos conseguiram realizar o que ele realizou com tão pouco. De qualquer maneira vou deixar meu rastro para que me faças uma visita.
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. MM

    Este teu ite é um deleite para a alma.

    Cada vez te admiro mais

    CF

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,