quarta-feira, novembro 16, 2005

A Voz Silenciosa

A Poesia está em cada palavra que sentimos no coração.
E, o texto que vou transcrever, tocou no mais fundo da minha alma.
E com ele se faz, também... Poesia.


Imagem do Ognid daqui


A Língua Gestual é uma língua bonita e enérgica.
É até um desporto para as mãos! Elas contorcem-se com magia, voam e dançam capazes de se transformar nas mais belas formas.

A Língua Gestual é uma voz silenciosa e extremamente visual. Cada gesto corresponde a um significado despido de palavras. As mãos, a face e o corpo desenham acções e pincelam emoções carnais sob o olhar do silêncio mais profundo.

Mas…
Cada palavra da Língua Portuguesa é amachucada, engolida por cada gesto, tornando-se praticamente invisível.
Por exemplo, a palavra “amigo”. A Língua Gestual não mostra as valiosas sílabas “a–mi–go”, não se pronuncia em voz alta “amigo”, vê-se apenas os braços a cruzar no peito…
Até os verbos gestuais são espremidos e arredondados em esponjas de diferentes cores. “Vou”, “fui” e “irei”. Estes três tempos verbais têm o mesmo gesto, que é um indicador apontado e em movimento. A diferença está na expressão facial.

Por isso, imploro para que falem comigo em Língua Portuguesa. Preciso de ver palavras, todos os verbos e as estruturas frásicas. Preciso de “ouvir” diariamente a Língua Portuguesa! Necessito de conversas difíceis e inteligentes, salpicadas de vocabulário rico. Melhor, necessito conversas de adulto ouvinte! Quero conversas longas e não curtas.
Senão, o meu Português e a minha Cultura esfumam-se…

Palavras da Silencebox aqui

37 comentários:

  1. Tocou-te a ti e tocou-me a mim e muito!

    A imagem do "nosso" Ognid é fabulosa..., e a música complementa a imagem e o texto de forma fabulosa.

    Agora vou conhecer o blog em questão :)

    Beijo grande da Lina (mar revolto)

    ResponderEliminar
  2. Quando encontrei a Silence Box, senti o mesmo que tu: poesia.

    Por isso lhe dediquei o meu Post do passado dia 14, e aconselhei todos os meus visitantes a conhecerem este Blog.

    Um beijo para ti Poesia Portuguesa, e outro para a Silence Box.
    Isabel

    ResponderEliminar
  3. Um apelo tocante de quem não é exactamente igual a nós.
    Talvez seja melhor que nós!

    Obrigado pela tua visita ao meu blog.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Valeu bem a pena passar aqui para ler este texto. Obrigada.

    Bjs

    :)

    ResponderEliminar
  5. Amanhã volto aqui com quatro meninas surdas. Vão gostar tanto quanto eu gostei. Ontem, elas estavam tão orgulhosas pelo encontro comemorativo do dia nacional da língua gestual.
    Grata.
    Beijo. T.

    ResponderEliminar
  6. Não conhecia este blog, gostei de passar por aqui essencialmente pela menção que faz à poesia.
    Voltarei.
    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Nem mais, Amiga :)
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  8. Dizer as palavras com sons, com voz doce... e é tão bom ouvi-las ditas com sentimentos.
    Este testo é muito bonito.

    ResponderEliminar
  9. Mais uma deliciosa surpresa...! O meu "Muito Obrigado" em milhares de túlipas coloridas. Tenho muita pena de não ouvir música que acompanha o meu texto... Como é a canção?
    Um grande beijinho!

    ResponderEliminar
  10. palavras tocantes. vou conhecer as outras palavras do blog. obrigado por teres utlizado uma imagem minha num post como este. bjs

    ResponderEliminar
  11. Cá estou, como disse ontem, com as minhas quatro menininhas surdas. Eis a opinião de cada uma:
    Andreia:Concordo totalmente, estás de parabéns! Eu sou surda e comecei este ano, na aula de português, a construir um blog, no multiply. Posso "roubar" o teu texto para lá? Obrigado.
    Susana: Gostei muito do teu texto,sinto-o suave.
    O teu texto é maravilhoso.Abraço.
    Débora: o teu texto é espectacular,bonito e maravilhoso.
    (a Carolina agora não está aqui)

    Beijinhos. T.

    ResponderEliminar
  12. A quem quer que seja o autor deste blogue,

    Estou siderado com a grandeza de alma por publicar num seu espaço as palavras de outros, cedendo o palco, recuando para outra personagem emergir. Esta grandeza de alma é própria dos puros, daqueles que nos fazem crescer mais um pouco quando os conhecemos.
    Curvo-me perante o peso esmagador do texto da silencebox e da sua generosidade em o dar a conhecer.
    Quem quer que sejam, um abraço enorme e a minha sincera admiração.
    Posso deixar uma mensagem? - T, dê a conhecer a realidade dessas meninas e indique-nos o blogue que elas estão a criar.
    Hoje cresci mais um pouco e agradeço-vos por isso.
    Maneli,

    ResponderEliminar
  13. Obrigado pelas palavras que pousaste no meu espaço...

    Estou grato e impressionado pelo conteúdo que encontrei aqui. Mais ainda pela forma como escolheste tudo. Na quase totalidade do que vi, imagens sublimes com textos superlativos.

    Agora, sou eu que te digo, bem hajas pela partida.

    Voltarei.

    ResponderEliminar
  14. Peço desculpa: no meu comentário anterior, na penúltima linha, onde se lê "partida", deve ler-se "PARTILHA", e que para ser justo deveria ser como escrevi aqui, em maiúsculas......

    ResponderEliminar
  15. Lindo post :-)

    A propósito desta foto bestial fui visitar o Blog de «Ognid»...que espectáculo, adorei ver aquelas fotos todas!

    Beijocas Grandes ;-)

    ResponderEliminar
  16. Aqui está algo em grande!!!!

    Vagabundo

    ResponderEliminar
  17. Bonito este texto e fica aqui bem também. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  18. Felicito-te pela transcrição deste belíssimo texto da nossa querida amiga. Gosto muito dela!

    Beijinhos doces.

    ResponderEliminar
  19. Este texto está simplesmente fantástico.
    Cheio de poesia nas suas palavras e nas ideias que nos transmitem.

    ResponderEliminar
  20. Obrigada pelos elogios e por gostas do tal poema da primeira vez em Lisboa, realmente foi daqueles momentos que me marcou na vida. Claro que vos dou autorização para publicar... fico muito contente por escolher algo meu para esse efeito.
    Gostei muito deste texto, acho que não conhecia os seu blog, uma falha.
    Jinho

    ResponderEliminar
  21. Texto muito "sentido" Escolheste muito bem a foto para o acompanhar. Já sigo a Silencebox há um tempo, embora não a comente. beijos

    ResponderEliminar
  22. Bonitas palavras sobre a importância das próprias palavras.:)

    ResponderEliminar
  23. Lina

    Ver - segurar - amar o contorno das palavras - dar-lhes cor e o valor de lhes tocar...

    Lindo... lindo!

    Bom fim de semana

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Apreciei muito o texto, bem como o "Silencebox". Pequenas/grandes coisas, que a maior parte das vezes não nos lembramos.

    ResponderEliminar
  25. Menina Marota

    Peço desculpa, pelo meu erro, eu não sabia de todo que este era um "espaço " teu.

    Mas nada tiro às minhas palavras e reafirmo: Tens aqui um espaço MARAVILHOSO!!!

    Um beijo grande

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  26. palavra-músculo. em cada gesto, em cada som, em cada sentimento desperto. palavra-viva. palavra-pulsar do ser-palavra. nós, de corpo inteiro. por todos os cantos. com todos os sentidos. em todos os sentidos.

    é prazeroso estar a descobrir o teu blog...

    obrigado pela visita e pelas palavras ditas lá no blog que eu vomito...
    bjo.

    ResponderEliminar
  27. Fica aqui já a minha promessa de passar por lá. E para ti, um beijo por te teres trazido aqui este texto.

    ResponderEliminar
  28. Não são necessários versos ou rimas para se ter/sentir Poesia. A prosa/narrativa também pode ser considerada Poesia... Cito agora: "... o meu Português e a minha Cultura esfumam-se..."
    (Perfeito, perfeito)
    .
    .
    Parabéns, PP por mais este registo..
    .
    .

    ResponderEliminar
  29. Uma tocante chamada de atenção. Passarei por lá, concerteza.
    Beijos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  30. sem palavras é o como me sinto, depois de ler
    conheço o blog de Silencebox que me deixa sempre emocionada com o que vai partilhando

    excelente também a ler aqui

    deixo um beijo

    lena

    ResponderEliminar
  31. Muito bem escrito e tocante este texto. Para mim mais me tocou pois entrei este ano em contacto com o mundo dos surdos e estou fascinada coma Língua Gestual Portuguesa que me propuz desde logo aprender. Como professora de línguas, a aparente simplicidade desta língua que é económica mas muito expressiva e tem uma lógica brilhante, foi mesmo uma descoberta fascinanta: mais uma língua para aprender.
    Depois assisti, através de um DVD, ao poema "Urgentemente" dito por alunos surdos. Nem sei explicar como foi belo (eu que sei esse peoma quase de cor!)

    Ouphs, desta vez escrevi que me fartei. TAlvez também fosse uma ideia trazer aqui as minhas 3 alunas surdas. Elas haviam de gostar!

    Um beijo e bom Domingo

    ResponderEliminar
  32. Olá
    Obrigado pela tua visita a um dos meus blogs!!! Volta sempre
    beijocas

    ResponderEliminar
  33. irias mesmo ter comigo a campanha?

    estou confusa. diz-me o teu nome.

    beijinhos da leonor

    ResponderEliminar
  34. Yo casi que hablo la lengua portuguesa:)) falta poquito, Poesia...ejejeje
    La imagen de Ognid es perfecta,como todo su trabajo :)
    Bueno fin de semana
    besito

    ResponderEliminar
  35. gostei do blog da silencebox
    obga pela dica

    tu escreves sobre a linguagem gestual,mas tens um "mas" gigante, qd passas para a necessidade para ti, das palavras ditas

    jocas maradas

    ResponderEliminar
  36. Texto empolgante, certamente... mas, alguns - sempre! só dispoem desse modo de expressão... e mesmo nós, por vezes, tomados d'uma emoção maior - é só do que dispomos. # Um abraço fraterno.

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,