quinta-feira, fevereiro 23, 2006

Hora



Sinto que hoje novamente embarco
Para as grandes aventuras,
Passam no ar palavras obscuras
E o meu desejo canta --- por isso marco
Nos meus sentidos a imagem desta hora.

Sonoro e profundo
Aquele mundo
Que eu sonhara e perdera
Espera
O peso dos meus gestos.

E dormem mil gestos nos meus dedos.

Desligadas dos círculos funestos
Das mentiras alheias,
Finalmente solitárias,
As minhas mãos estão cheias
De expectativa e de segredos
Como os negros arvoredos
Que baloiçam na noite murmurando.

Ao longe por mim oiço chamando
A voz das coisas que eu sei amar.

E de novo caminho para o mar.



(Poema de Sophia de M B Andresen)


Imagem de autor desconhecido

16 comentários:

  1. Esta musica é maravilhosa, fez o azul mais azul no meu olhar!
    Lindo este poema, faz sonhar entre as árvores do meu parque.
    Abração

    ResponderEliminar
  2. ...sabe sempre bem reler Sophia...


    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. É sempre muito gratificante encontrar espaços com este, afinal a inevitável solidão frente ao maldito monitor, por vezes compensa...
    Fiquei visitante assíduo.

    ResponderEliminar
  4. saboroso...para um bom final de tarde!

    ResponderEliminar
  5. espantástico!!!!!!!!!!!!!!!!

    belissimo poema!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  6. O seu blogue continua de excelência nas escolhas que faz.Parabéns!

    ResponderEliminar
  7. Lindo poema da SMBA e excelente escolha para uma madrugada.
    Serenamente deixo-te um beijo de boa noite.

    ResponderEliminar
  8. A poesia de Sophia de Mello Breyner Andresen não deixa indiferente nenhum amante da poesia...

    ResponderEliminar
  9. O mar, sempre tão presente em Sophia. Há um poema fantástico em que ela diz que quando morrer quer voltar para viver os momentos que não viveu junto ao mar. Poderia ser mais fantástico?

    ResponderEliminar
  10. Olá! Estou divulgando o meu blogger: http://ilustrada-ppg.blogspot.com/ e meu site: http://www.ilustrada.ppg.br/ ! Colabore com o meu Webblogger clicando nos anúncios Google para eu adiquirir um domínio próprio! Abraços! Conto com sua com a sua colaboração! Abraços!

    ResponderEliminar
  11. Este poema é lindo, beijinhos.

    ResponderEliminar
  12. Que maravilhosa simbiose entre o poema e a imagem!
    Beijinhos e Bom Carnaval

    ResponderEliminar
  13. Sophia sabe [a-mar] não consigo ficar indiferente à sua poesia sem me comover

    Caminho para o mar e sinto-a ainda mais, como se chamassem por mim os dois


    beijinhos para ti

    lena

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,