segunda-feira, setembro 18, 2006

Cavalheiro


Imagem de Dionísio Leitão


Hoje, fumei um cigarro.
Emprestaram-me o isqueiro,
deram-me o invólucro branco-laranja,
e foi com a alma em franja
que cheguei à sala do fumeiro
e entre a impestação alheia por catarro
me esfumarava inteiro.

Entrou uma mulher;
"Tem lume?" – mordendo o cigarro ao meu fogo ofertado
"Sim" – passando-lhe para a mão o mecanismo emprestado
Surpresa, não se conteve; "Julguei ser um cavalheiro!"
Rindo-me retorqui, com o meu ar mais matreiro:
"Que maior confiança deposito que ter na mão o meu isqueiro?"

É que nestas convenções de cavalheiros
escondem-se sagazes predadores de atenção,
mas são os que não procuram ser certeiros
que guardam os melhores sorrisos
no coração!

(Poema de Rui Diniz)

12 comentários:

  1. Que responsabilidade; sou o primeiro, mas o que dizer, se tudo já foi dito....Lindo Mestra..
    Bjjitos.
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  2. Obrigado por teres utilizado uma imagem minha num poema que adorei. Um beijo

    ResponderEliminar
  3. Bem apanhado este poema!! e a imagem é fantástica e muito bem adequada. Parabéns ao autores e pela iniciativa.
    Cpmtos do J. N.

    ResponderEliminar
  4. Espectacular!

    Tem lume?" – mordendo o cigarro ao meu fogo ofertado
    "Sim" – passando-lhe para a mão o mecanismo emprestado
    Surpresa, não se conteve; "Julguei ser um cavalheiro!"
    Rindo-me retorqui, com o meu ar mais matreiro:
    "Que maior confiança deposito que ter na mão o meu isqueiro?"


    Fiquei sem palavras...........

    ResponderEliminar
  5. Uma das postagens que mais gostei!!! Parabéns a ti, ao autor do poema e ao nosso Ognid pela beleza da imagem!!
    Beijinhossss aos três da Anita
    :-))

    ResponderEliminar
  6. Um bom poema, uma boa imagem, um conjunto excelente.
    Parabéns a todos os intervenientes.

    ResponderEliminar
  7. Lindo Poema, Bela imagem, e de uma forma muito subtil e delicada diz que realmente o espontâneo, aquele que não é certeiro por isso nem sempre deve ser cavalheiro, mas guarda dentro de si o melhor sorriso do coração... aquele sorriso que nos aprisiona a alma.
    Mais uma vez LINDO!

    ResponderEliminar
  8. Bonito poema :)
    Feel this... just a blowing kiss...

    ResponderEliminar
  9. Como se pode comentar tanta beleza??!!
    Um beijão pra vc

    ResponderEliminar
  10. Fantástico!
    Completamente destituído de todo e qualquer "embuste".
    Transpartência total!
    Ps.
    O shoshana está parado, mas eu a Helena, estou no http://para-l.blogspot.com
    e continuo a ler a Poesia
    Beijinho

    ResponderEliminar
  11. Um belo poema, e, bastante 'mordaz'.
    Beijos.
    Manuel

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,