segunda-feira, setembro 18, 2006

Cavalheiro


Imagem de Dionísio Leitão


Hoje, fumei um cigarro.
Emprestaram-me o isqueiro,
deram-me o invólucro branco-laranja,
e foi com a alma em franja
que cheguei à sala do fumeiro
e entre a impestação alheia por catarro
me esfumarava inteiro.

Entrou uma mulher;
"Tem lume?" – mordendo o cigarro ao meu fogo ofertado
"Sim" – passando-lhe para a mão o mecanismo emprestado
Surpresa, não se conteve; "Julguei ser um cavalheiro!"
Rindo-me retorqui, com o meu ar mais matreiro:
"Que maior confiança deposito que ter na mão o meu isqueiro?"

É que nestas convenções de cavalheiros
escondem-se sagazes predadores de atenção,
mas são os que não procuram ser certeiros
que guardam os melhores sorrisos
no coração!

(Poema de Rui Diniz)

12 comentários:

Spiritus Lupus disse...

Que responsabilidade; sou o primeiro, mas o que dizer, se tudo já foi dito....Lindo Mestra..
Bjjitos.
Boa semana.

Rui Diniz disse...

Apenas... Muito obrigado.

:-)

ognid disse...

Obrigado por teres utilizado uma imagem minha num poema que adorei. Um beijo

Joe Nunes disse...

Bem apanhado este poema!! e a imagem é fantástica e muito bem adequada. Parabéns ao autores e pela iniciativa.
Cpmtos do J. N.

as velas ardem ate ao fim disse...

Espectacular!

Tem lume?" – mordendo o cigarro ao meu fogo ofertado
"Sim" – passando-lhe para a mão o mecanismo emprestado
Surpresa, não se conteve; "Julguei ser um cavalheiro!"
Rindo-me retorqui, com o meu ar mais matreiro:
"Que maior confiança deposito que ter na mão o meu isqueiro?"


Fiquei sem palavras...........

Ana Sobral disse...

Uma das postagens que mais gostei!!! Parabéns a ti, ao autor do poema e ao nosso Ognid pela beleza da imagem!!
Beijinhossss aos três da Anita
:-))

Nilson Barcelli disse...

Um bom poema, uma boa imagem, um conjunto excelente.
Parabéns a todos os intervenientes.

Bia disse...

Lindo Poema, Bela imagem, e de uma forma muito subtil e delicada diz que realmente o espontâneo, aquele que não é certeiro por isso nem sempre deve ser cavalheiro, mas guarda dentro de si o melhor sorriso do coração... aquele sorriso que nos aprisiona a alma.
Mais uma vez LINDO!

Anónimo disse...

Bonito poema :)
Feel this... just a blowing kiss...

Passeando no Parque disse...

Como se pode comentar tanta beleza??!!
Um beijão pra vc

marulhares disse...

Fantástico!
Completamente destituído de todo e qualquer "embuste".
Transpartência total!
Ps.
O shoshana está parado, mas eu a Helena, estou no http://para-l.blogspot.com
e continuo a ler a Poesia
Beijinho

DE PROPOSITO disse...

Um belo poema, e, bastante 'mordaz'.
Beijos.
Manuel