segunda-feira, fevereiro 18, 2008

Teia...


Imagem daqui



Teci uma teia
Com gotas de orvalho
O sol reluzia imenso...

Indolente enleou-se
Pelos misteriosos fios
Ávida de fome e de sede
Quis sentir a felicidade
Num ímpeto de loucura.

Viajei sem parar.
Tudo era perfeito;
Envolvi-me inteira.

A transparência desbotou-se
Suavemente….
Caí… levantei…

No silêncio e sabedoria
Rompi os fios mal cerzidos
Colados pela fantasia .

Lavei o rosto com orvalho
Libertei as amarras;
Sonhos, ilusões... é passado.
Levanto voo…a alma desprende-se
Encaro a realidade.

Caminho, sorrindo, pisando firme
No ventre da terra fria.

É a minha vida!


(Poema da Singularidade)

15 comentários:

Carlos Martins disse...

Lindo poema este, da autoria de SINGULARIDADE.

Traduz, nuna síntese muito feliz, a realidade por vezes crua da Vida, com as suas ilusões e as as suas frustrações, enganos e desenganos.

Parabéns pela escolha do poema e pela bela música que lhe serve de fundo.

Carlos Martins

Acordomar disse...

Lindo, lindo ....
conheci em tempos a Singularidade, das andanças do #Poesia ;9

Deixo um grd beijinho

Anónimo disse...

um poema cheio de sentido
kisssssss da ana

Filoxera disse...

Não conhecia este blogue. Vim ter aqui através do comentário deixado no Com Pratos e Bolos.
Gostei. Até breve.

rouxinol de Bernardim disse...

De facto é bem singular este poema.

Um portento de simplicidade e de economia. Conciso e com ... siso!!!

Claudia Perotti disse...

Divina teia!
Beijinhossssssssss

Zeferino disse...

Lindo!!

Docemente nos enredas a todos no teu talento!


Parabens!


Bjs


Zef

Outonodesconhecido disse...

Olá adoro este teu poema da Teia, podes enviar-me
obrigada

© Piedade Araújo Sol disse...

Lindissimo poema.

A foto está um primor.

Ambas as escolhas muito boas.

Bem hajas!

João Couto disse...

Um beleza de poema e a imagem faz ainda realçar mais.
Beijinhos lindas meninas ;))))))

Anónimo disse...

TEIA!!!
Fiquei enleada nela, pois é a minha vida , a tua, a de todos...com sonho, poesia, passado, presente, tudo é uma ...TEIA!!
Com orvalho, ou com sol radioso, é o que contem o caminho que temos de percorrer!
Música de fundo, Divinal, mto bem conseguida a sensação de paz para a leitura.
Parabens
Isabel

singular disse...

Bom dia com alegria,

O meu eterno agradecimento à Poesia Portuguesa pelo privelégio de estar aqui neste blog. È um tesouro que temos ao abrir e ver em como em como a poesiaportuguesa não está esquecida.

O muito Obrigada!

Um Terno Abraço

Isa

Anónimo disse...

Isa krida, só agora pude vir ler o teu fabuloso poema!! Está lindo, é o espelho de ti e da tua alma.
A música e a imagem não poderiam ser melhores. Parabéns ao dono do blogue e a ti. Beijinhos da Maria

Miguel Augusto disse...

Este é daqueles poemas que nos faz sentir um frio na barriga! Por ser tão belo, tão real, tão tu! Beijinho

ZezinhoMota disse...

"Caminho, sorrindo, pisando firme
No ventre da terra fria.

É a minha vida!"

Isa, amiga!

Fiquei muito feliz ao saber neste momento que este teu lindo poema esteve em destaque no "PortuguesaPoesia".

Tu mereces porque escreves muito bem.

Um beijo de parabéns e de ternura.

ZezinhoMota