sexta-feira, março 21, 2008

Ando...


Imagem de Ana Lyn


Ando metido com a prosa
E já não apareço à poesia!
Queixa-se uma de mim sincopada
Mas logo a outra se regozija amada
- Digo a uma que nunca a esqueceria!
Mas a outra que tudo ouve em prosa
Faz-me crer que nem a conhecia
E escrever para a mais jeitosa...

Ando metido com a prosa
E já não apareço à poesia

Vivo em casa da mais matreira
E da relação já tenho filhos
Alguns contos e uma novela
E com a que é agora primeira
Já não piso embriagado os trilhos
Que pisava com a poesia antes dela.

Enciumada a oficial, com ronha
Lembra-me que foi amor primeiro
Que com ela a virgindade perdi
Mas o que perdi foi a vergonha
Com que me dou na prosa por inteiro

Como fazer então compreender a uma
Que não existo sem a outra?
Como dizer isto com uma certa ética
Se não for numa bela prosa-poética?

Tenho esperança que a minha escrita
Inclua sempre a ambas nesta via
Porque se ando metido com a prosa
Também hoje aqui o fiz em poesia.

(Poema de José Ildio Torres in o-ente-do-ser)

6 comentários:

Anónimo disse...

Os amigos são para as ocasiões, não é verdade? já me ajudaste; já deste tanto de ti à poesia; aos amigos que aqui tens; a todos os que afinal te obrigaram a abrir as tuas páginas.
Fico feliz por ti e espero pacientemente o teu regresso; um dia sei que vais voltar.
Beijo-te com carinho
AC

Anónimo disse...

Podes apagar estes comentários? Escrevi no local indevido e só agora vi isso.
Bjinhos

JOSÉ FARIA disse...

Todos deveriamos andar metidos com a arte doce de criar sempre novos horizontes, reais ou imaginários, através da escrita.

Å®t Øf £övë disse...

Não conhecia este poeta, e simplesmente amei esta poesia. Obrigado pela partilha.
Bjs.

Anónimo disse...

http://bemvindoaomeuquarto.blogspot.com/

muito boa esta lusa poesia... passa no meu e sente tambem os vocabulos enrolados em versos...

Leandro disse...

Olá,
Gostaria muito que enviasse algumas poesias sobre Juventude, Mulher.
(o quanto antes me enviar mais grato serei)
Obrigado