terça-feira, outubro 04, 2005

Tenho amor, sem ter amores.



Tenho amor, sem ter amores.


Este mal que não tem cura,
Este bem que me arrebata,
Este rigor que me mata,
Esta entendida loucura
É mal e é bem que me apura;
Se equivocando os rigores
Da fortuna aos desfavores,
É remédio em caso tal
Dar por resposta ao meu mal:
Tenho amor, sem ter amores.

É fogo, é incêndio, é raio,
Este, que em penosa calma,
Sendo do meu peito alma,
De minha vida é desmaio:
E pois em moral ensaio
Da dor padeço os rigores,
Pergunta em tristes clamores
A causa minha aflição,
Respondeu o coração:
Tenho amor, sem ter amores.


(Poema de Soror Madalena da Glória (1672-?)
Antologia de Poesia Portuguesa
Publicações D. Quixote)

9 comentários:

  1. gostei do teu blog
    gosto de poesia
    e tb tenho amor e não amores:)))
    jocas maradas

    ResponderEliminar
  2. que bem que me soube viajar no teu blog...bem hajas:)
    xi
    maria

    ResponderEliminar
  3. Tou farto de dar a volta pela net, e a matéria que se encontra sobre essa poetisa, é muito pouca.
    Pouco ou nada ouvi falar sobre essa poetisa, lá terei que partir numa Fuga Vagabunda,pra tentar saber mais.
    Gostei muito deste "banco de jardim"
    Abraço Vagabundo

    ResponderEliminar
  4. adorei este cantinho! será com certeza tornado num assiduo caminho de pastoreio.....

    parabéns por um blog lindo e por uma excelente escolha de poemas)

    um abraço,
    pastora de estrelas

    ResponderEliminar
  5. Obg pela visita e comentario

    Bjinho
    :)

    ResponderEliminar
  6. excellent!!
    nothing as the Portuguese poetry
    very good
    Mary

    ResponderEliminar
  7. "Tenho amor, sem ter amores", e a Poesia têm-nos todos.
    Gostei da selecção do poema. Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  8. Relembrei com nostalgia um lindo poema já lido há 35 anos! A poesia é a imortalidade dos sentimentos mais belos! Beijos

    ResponderEliminar
  9. Oi tudo bom... gostei desse poema e da figura... como nao tem como copiar..rsrs.. vim aqui pedir pra voce se pode me mandar, por gentileza.
    Muito obrigada pela atenção.

    Tenho amor sem ter amores.
    meu e-mail é feriani_julian@terra.com.br.

    ResponderEliminar

Caros visitantes e comentadores:

Obrigada pela visita... é importante para cada um dos autores da poesia constante deste blogue que possas levar um pouco deles e deixar um pouco de ti… e nada melhor que as tuas palavras para que eles possam reflectir no significado que as suas palavras deixaram em ti.

E porque esta é uma página que se pretende que seja de Ti para TODOS e vice-versa, não serão permitidos comentários insidiosos ou pouco respeitadores daquilo que aqui se escreve.

Cada um tem direito ao respeito e à dignidade que as suas palavras merecem. Goste-se ou não se goste, o autor tem direito ao respeito da partilha que oferece.

Todos os comentários usurpadores da dignidade dos seus autores são de imediato apagados.

Não são permitidos comentários anónimos.
Cumprimentos,